Prefeitura de Magé (RJ) vai multar empresas de ônibus que não estão com frota integral

Publicado em: 16 de julho de 2020

Prefeitura também vai inspecionar o cumprimento dos protocolos sanitários atribuídos. Foto: Divulgação.

Após flexibilização de comércios e serviços, determinação foi de 100% dos veículos do transporte coletivo em operação

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Magé, no Rio de Janeiro, vai começar a multar empresas de ônibus que não estão com frota integral. As autuações serão por descumprimento do prazo estipulado pela Secretaria de Transporte para o retorno de 100% dos veículos em operação.

“O poder municipal irá autuar a empresa responsável pelas linhas municipais, enquanto um ofício foi enviado para o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) solicitando providências urgentes quanto às linhas intermunicipais”, detalhou a Prefeitura, em nota.

Além disso, o secretário de Transporte, Everson Moraes, informou que vai intensificar as ações de orientação e fiscalização. Além disso, a Pasta também vai inspecionar o cumprimento dos protocolos sanitários atribuídos.

O secretário relembrou também que o período de pandemia ainda não acabou e que todos devem continuar colaborando.

“As empresas devem fazer a sanitização dos ônibus nas rodoviárias e só permitirem o acesso dos passageiros que estiverem com máscara. Em relação à população, é muito importante que todos tenham a noção de que a pandemia não passou e que precisam continuar seguindo as orientações”, disse o secretário.

RETOMADA

No início do isolamento social, a Prefeitura autorizou a adequação da frota das linhas de ônibus, permitindo redução de até 15% de seu efetivo.

Na última semana de junho, houve a publicação do novo decreto de flexibilização das atividades econômicas. Desta forma, as empresas foram notificadas para o seu retorno integral e tiveram o prazo de uma semana para readequação, segundo a Prefeitura.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

 

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta