SPObras revoga licitação de reforma de corredor que seria o “Rapidão do Doria” na zona sul da capital paulista

Publicado em: 13 de julho de 2020

Doria ainda prefeito no ano de 2017 em conversa com passageira no trecho que seria o “Rapidão” – Imagem Prefeitura de São Paulo

Promessa era de conclusão de requalificação em 2017. Estrutura é entre os terminais João Dias e Capelinha. Contrato com empresa já tinha sido assinado em fevereiro

ADAMO BAZANI

A SPObras, da prefeitura de São Paulo, revogou a licitação para a elaboração do projeto básico e projeto executivo da requalificação corredor de ônibus Itapecerica, referente ao espaço entre o Terminal João Dias e o Terminal Capelinha, na zona sul.

O trecho corresponde à uma promessa do hoje governador e então prefeito de São Paulo, João Doria, o chamado “Rapidão”, um BRT que deveria ter ficado pronto em 2017. (veja mais abaixo)

O aviso de revogação foi publicado no Diário Oficial deste sábado, 11 de julho de 2020.

O comunicado não traz o motivo, mas a disputa foi contestada na Justiça.

Um contrato já tinha sido assinado com a Planservi Engenharia Ltda por R$ 1,9 milhão como mostrou o Diário do Transporte em 18 de fevereiro de 2020.

Por meio de nota, a SPObras informa que o projeto será mantido e que o edital vai ser alterado, sendo posteriormente publicado. Ainda não há, entretanto, uma data definida para esta publicação.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPObras, informa que  o projeto será mantido. O edital para contratação do projeto executivo passará por readequação para atender a diretrizes estabelecidas entre a Prefeitura e o Tribunal de Contas do Município para contratações de projetos executivos do tipo técnica e preço. Após a readequação, o edital será republicado.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/02/18/prefeitura-de-sao-paulo-contrata-empresa-por-r-19-milhao-para-reforma-do-corredor-itapecerica-na-zona-sul/

A licitação teve quatro classificadas.

– Corredor de Ônibus Itapecerica (trecho entre Terminal João Dias e Terminal Capelinha) – Zona Sul.

1º Lugar: PLANSERVI ENGENHARIA LTDA / NF – Nota Final = 95,8

2º Lugar: GPO SISTRAN ENGENHARIA LTDA / NF– Nota Final = 92,7

3º Lugar: EGIS ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA/ NF– Nota Final = 88,2

4º Lugar: ECR ENGENHARIA LTDA/ NF– Nota Final = 84,1

Não foi marcada uma nova data para a licitação.

TRAJETO ERA PARA SER O RAPIDÃO DE DORIA:

A ligação entre os terminais Capelinha e João Dias deveria ser o primeiro BRT (sigla em inglês para ônibus de trânsito rápido) de superfície da cidade de São Paulo.

Além do Expresso Tiradentes (antigo Fura-Fila), que é suspenso, a capital paulista não tem nenhum BRT, que é um sistema de maior capacidade e velocidade que corredores comuns de ônibus.

A promessa, que nunca saiu do papel, foi quando o atual governador de São Paulo, João Doria, era prefeito, em 2017. Na época, a proposta recebeu até um nome de marketing, “Rapidão”.

Em 28 de janeiro de 2017, o Diário do Transporte mostrou que, na ocasião, Doria tinha garantido que dentro dos próximos 90 dias, ou seja, até abril de 2017,  o “Rapidão”estaria em operação em forma de projeto piloto.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/01/28/doria-deve-comecar-a-testar-onibus-rapidao-na-zona-sul-nos-proximos-tres-meses/

 

Posteriormente, numa nota da prefeitura à imprensa, de 06 de fevereiro de 2017, o então prefeito João Doria e o então secretário de Mobilidade de Transportes, Sergio Avelleda, prometiam a conclusão do sistema ainda para o primeiro semestre daquele ano.

Veja na íntegra:

O trajeto entre os terminais Capelinha e João Dias, na Zona Sul, será o primeiro a receber os testes do sistema Rapidão, que criará na cidade linhas de ônibus expressas. Para estruturar o programa, o prefeito João Doria testou nesta segunda-feira (6) a linha 6450-10, que liga os terminais Capelinha e Bandeira, na região central.

“O Rapidão será implantado ainda no primeiro semestre, no sistema BRT, com um modelo mais rápido de embarque e desembarque, que pode economizar até 20 minutos no tempo de percurso”, anunciou Doria. O sistema será operado por ônibus articulados e biarticulados, com ar-condicionado e internet wifi.

Nesta manhã, o prefeito conversou com passageiros do sistema de transporte público para ouvir avaliações e sugestões. “Vamos fazer esta experiência em outros locais, em outras linhas também. Nossas visitas são surpresa, para ver o sistema de transporte. No média, eu percebi a aprovação das pessoas com uma média de nota 7”, conta o prefeito, que embarcou no ônibus às 6h. No total, a viagem de 27 quilômetros levou 1h20. A linha escolhida transporta 42 mil pessoas por dia.
O programa Rapidão está em fase final de estruturação. Segundo o secretário Sérgio Avelleda (Transportes), o percurso entre os terminais Capelinha e João Dias receberá em regime experimental nas próximas semanas estações de pré-embarque, onde será realizado o pagamento das passagens. “Com isso, o sistema deve ganhar muito agilidade. O pagamento dentro do ônibus causa fila e atrasa a partida”, explica Avelleda.
Atualmente, apenas 6% dos pagamentos de passagens são realizados em dinheiro dentro do ônibus.  Para implantar o sistema Rapidão, a ideia é ampliar a rede de recarga e aquisição do bilhete único e qualificar os cobradores de ônibus para assumirem outras funções no sistema de transporte. Está também em estudo reservar o corredor de ônibus para veículos articulados e linhas estruturais.

Relembre:

http://www.capital.sp.gov.br/noticia/ligacao-entre-terminais-capelinha-e-joao-dias-sera-primeiro-trecho-do-rapidao

Vídeo de fevereiro de 2017:

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta