Justiça de Manaus homologa venda de garagem de Baltazar utilizada pela Suzantur de Mauá

Publicado em: 2 de julho de 2020

Imóvel foi arrematado por R$ 6,8 milhões em processo de recuperação judicial

ADAMO BAZANI

O juiz Rosselberto Himenes, da 6ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho de Manaus, homologou nesta terça-feira, 02 de julho de 2020, a venda da garagem do Grupo de Baltazar José de Sousa, localizada no Jardim Zaíra, em Mauá, no ABC Paulista, que é utilizada pela concessionária de todas as linhas municipais, Suzantur.

A empresa Suzantur é locatária do espaço.

O imóvel foi levado a leilão no último dia 25 de junho no âmbito da recuperação judicial das empresas do grupo, que se arrasta desde 2012.

Houve uma impugnação e o imóvel não foi arrematado no dia. Já os outros imóveis foram vendidos normalmente. Na ocasião, foram arrecadados em torno de R$ 7 milhões.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/25/leilao-da-recuperacao-do-grupo-baltazar-arrecada-r-7-milhoes-e-nova-rodada-deve-ocorrer-nos-proximos-dias/

Já a garagem utilizada pela Suzantur que teve a proposta homologada nesta quinta-feira, 02, foi vendida por R$ 6,8 milhões em 30 parcelas, como previa o edital.

O Diário do Transporte apurou que o comprador é uma pessoa física do estado de São Paulo. Por questões de proteção de negociação, a identidade do comprador não foi revelada.

No leilão do dia 25 de junho, a maior parte dos mais de 70 ônibus não teve interessados, mas, tanto os coletivos quanto imóveis ainda não arrematados, serão oferecidos em uma nova rodada de leilão que deve ocorrer nos próximos dias. Os valores serão reduzidos.

O site da empresa de leilão é: https://www.wrleiloes.com.br/ – os novos lotes ainda serão publicados.

O Grupo Baltazar opera entre o ABC Paulista e a capital com as seguintes empresas: Viação Ribeirão Pires, EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, EUSA – Empresa Urbana Santo André, Viação São Camilo, Viação Triângulo e Viação Imigrantes.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. João Luiz de sousa disse:

    Foi vendido só o terreno das duas garagens ou todo o morro que pertence ao Baltazar?

    1. diariodotransporte disse:

      A área de mata teve impugnação e deve ser oferecida no próximo leilão

  2. Aparecida disse:

    Por que foi julgado em Manaus se estamos no ABC?

  3. A lima disse:

    Porque a máfia controlada pelo grupo dos mineiros e o nenê Constantino ,faz isso compram advogados e juízes.

  4. Jaqueline Vanildo disse:

    Creio que o repórter confundiu Mauá com Manaus

    1. diariodotransporte disse:

      Não, não confundimos não. A recuperação corre pela Justiça de Manaus porque é referente a uma empresa de lá e, como é de praxe na Justiça, a recuperação abrange bens do grupo em todo território nacional

Deixe uma resposta