Sindicato contabiliza 38 funcionários do Metrô-DF com Covid-19

Publicado em: 1 de julho de 2020

Estação Estrada Parque, Águas Claras, Brasília, DF, Brasil 27/2/2018 Foto: Tony Winston/Agência Brasília. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, assinou nesta terça-feira (27) a ordem de serviço para conclusão da Estação Estrada Parque, da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), em Águas Claras. Obras devem ser finalizadas em seis meses e beneficiarão 8.850 passageiros do metrô que moram em Águas Claras e Vicente Pires.

Ao todo, foram 15 novos casos em menos de duas semanas

JESSICA MARQUES

O SindMetrô (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários) informou que contabiliza 38 funcionários do Metrô-DF com Covid-19.

Os dados foram divulgados nesta semana. Ainda de acordo com o sindicato, até 17 de junho de 2020 haviam sido contabilizados 23 infectados.

Desta forma, a categoria enfatiza que foram 15 novos casos em menos de duas semanas. À mídia local, a diretora do SindMetrô, Renata Campos, informou que um dos principais perigos é que funcionários assintomáticos estão contaminando outros.

Desta forma, o sindicato enviou uma carta ao Ministério Público e ao Metrô sobre a necessidade de fazer o teste rápido para a Covid-19 com mais frequência nos servidores.

OUTRO LADO

Em nota, o Metrô-DF informou ao Diário do Transporte que está testando empregados da Operação e Pronto Restabelecimento da Manutenção, conforme disponibilidade de testes cedidos pela Secretaria de Saúde. Nesta semana, foram aplicados 250 testes. Anteriormente, outros 102 testes haviam sido realizados.

Confira a nota, na íntegra:

Desde o início da pandemia, a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) adotou diversos protocolos para garantir a segurança dos usuários e dos empregados.

As principais medidas são manter o sistema operando com 100% de sua capacidade (mesmo com redução significativa da demanda, para facilitar o distanciamento entre os usuários) e o reforço da limpeza. Foi adotado o peróxido de hidrogênio para a limpeza diária e constante, além da aplicação com pulverizadores do quaternário de amônio para desinfecção semanal de todas as estações, trens e instalações administrativas. Nesta semana, o Metrô-DF entra no décimo ciclo semanal de desinfecção. O reforço da limpeza nas superfícies metálicas e bilheterias das estações é feito a cada 30/40 minutos.

O Metrô-DF está testando empregados da Operação e Pronto Restabelecimento da Manutenção, conforme disponibilidade de testes cedidos pela Secretaria de Saúde. Nesta semana, foram aplicados 250 testes. Anteriormente, outros 102 testes haviam sido realizados.

Desde o início da pandemia até o último dia 29, 38 empregados haviam comunicado à Medicina do Trabalho que contraíram o vírus.

Além da testagem e das operações de limpeza, seguem outras medidas de prevenção:
– Distribuição de álcool em gel e líquido 70% para todos os empregados da Companhia.
– Aquisição e distribuição de máscaras para os empregados da operação, além de outros equipamentos de proteção individual.
– Afastamento dos empregados da Operação e Pronto Restabelecimento da Manutenção em grupo de risco sem compensação posterior, assim como o afastamento dos casos suspeitos.
– Serviço de orientação médica e programa de apoio psicossocial relacionado à pandemia.
– Criação do Grupo de Trabalho Especial para análise e avaliação de cenários e ações de prevenção ao Covid-19, com participação das CIPAs, Sindimetrô e Asmetrô.
– Teletrabalho para empregados da área administrativa.
– Campanha educativa pelo sistema de som para que os usuários adotem medidas de prevenção.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta