Greve de ônibus em Porto Velho é encerrada, mas frota permanece reduzida devido a pandemia de Covid-19

Publicado em: 30 de junho de 2020

De acordo com a Prefeitura, redução seguirá enquanto durarem as medidas de isolamento na cidade

JESSICA MARQUES

A greve de ônibus em Porto Velho, Rondônia, foi encerrada nesta terça-feira, 30 de junho de 2020. Entretanto, a frota permanece reduzida na cidade.

De acordo com a Prefeitura, a redução no número de ônibus em circulação seguirá enquanto durarem as medidas de isolamento na cidade. O objetivo das regras em vigor é combater a pandemia de Covid-19.

A greve teve início nesta segunda-feira, 29 de junho de 2020, paralisando 100% a frota. De acordo com o Sitetuperon (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Estado de Rondônia), a categoria estava sem receber há aproximadamente três meses.

Relembre: Greve de ônibus em Porto Velho paralisa 100% da frota e Prefeitura considera movimento ilegal

De acordo com a Prefeitura, a paralisação foi encerrada após os trabalhadores aceitarem uma proposta feita pela administração municipal e pelo Consórcio SIM. Os salários atrasados serão pagos com recursos de uma ação impetrada pela empresa contra o município.

“Falta a ação ser homologada, e assim que isso acontecer, com os juros e correção, o valor aumenta e é com os juros que será pago o que está atrasado dos trabalhadores. Essa homologação também irá garantir o pagamento do salário até o mês de setembro, que é quando a nova empresa começa a operar na cidade”, explicou o presidente do Sintetuperon, Francinei Oliveira, ao portal Rondônia Agora.

Em nota, a Prefeitura confirmou o retorno da operação do transporte coletivo com frota reduzida.

Confira a nota, na íntegra:

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), informa que o sistema de transporte coletivo urbano municipal retornou as atividades nesta terça-feira (30).

Na segunda-feira (29), houve paralisação irregular dos serviços pelos trabalhadores do sistema de transporte coletivo devido ao não pagamento de salário dos meses de abril e maio. Contudo, para esclarecer a situação à população, os fiscais da Semtran estiveram na garagem do Consórcio SIM para verificar a saída dos veículos e, constataram que os serviços foram retomados com êxito.

Nilton Gonçalves Kisner, secretário da Semtran, disse que em atendimento ao decreto 25.049, de 14 de maio de 2020, do Governo de Rondônia, Porto Velho retorna à Fase 1 dos critérios para funcionamento dos estabelecimentos e/ou atividade com relação aos enquadramentos dos municípios sobre o isolamento restritivo.

“Enquanto perdurar o estado de calamidade pública, suspensão das atividades escolares e quanto às medidas de isolamento para o combate e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), a frota de veículos permanecerá reduzida, atendendo apenas os serviços considerados essenciais. Caso seja verificado o aumento da demanda de passageiros, haverá então o aumento gradual de veículos de forma que sejam atendidas condições seguras de isolamento”, explicou Kisner.

MEDIDAS DE SEGURANÇA

Ainda de acordo com o secretário Kisner, as medidas de prevenção deverão ser mantidas, tais como, transportar os passageiros com número condizente com a capacidade máxima de assentos, disponibilização, em local de fácil acesso aos passageiros, preferencialmente na entrada e na saída dos veículos, de álcool 70% líquido ou em gel e circulação com janelas e alçapões de teto abertos, visando manter o ambiente arejado, além do uso obrigatório de máscaras por todos.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta