Greve de ônibus em Porto Velho paralisa 100% da frota e Prefeitura considera movimento ilegal

Publicado em: 29 de junho de 2020

Administração municipal ressaltou que realizou repasses ao Consórcio SIM para viabilizar o pagamento dos funcionários em meses anteriores. Foto: Divulgação.

Trabalhadores do transporte coletivo afirmam estar sem receber há cerca de três meses

JESSICA MARQUES

Os moradores de Porto Velho, em Rondônia, amanheceram sem transporte coletivo nesta segunda-feira, 29 de junho de 2020. Uma greve de ônibus paralisa 100% da frota desde o início da operação.

De acordo com o Sitetuperon (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Estado de Rondônia), a categoria está sem receber há aproximadamente três meses.

Por sua vez, a Prefeitura considerou o movimento ilegal, por não ter havido aviso prévio de 72 horas. Além disso, a administração municipal ressaltou que realizou repasses ao Consórcio SIM para viabilizar o pagamento dos funcionários em meses anteriores.

Confira a nota, na íntegra:

A Prefeitura de Porto Velho através da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte – SEMTRAN vem esclarecer que na manhã desta segunda-feira, dua 29 de junho, estiveram na garagem do Consórcio SIM, os Fiscais de Transportes da SEMTRAN para averiguação quanto a paralisação irregular do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Porto Velho sem o aviso prévio de 72 horas.

Foi informado que a paralisação irregular está sendo realizada pelos trabalhadores do sistema de transporte coletivo devido ao não pagamento de salário dos meses de abril e maio do ano corrente.

Cabe salientar que a Prefeitura Municipal de Porto Velho, através da Ata de Conciliação do Processo n° 7022877-90.2018.8.22.0001, aceitou recurso, quitando parte do pagamento dos funcionários, sendo estes dos meses de dezembro de 2019 e janeiro de 2020, e ainda a 2a parcela do 13° salário de 2019.

Contudo a Prefeitura realizou ainda o repasse para pagamento dos meses de fevereiro e março de 2020, com o objetivo de arrimar a transição do sistema de transporte coletivo do Consórcio SIM para a nova concessionária JTP Transportes, que deverá assumir o sistema até o dia 16 de setembro de 2020, conforme prazo contratual.

Esclarecemos ainda que a Procuradoria Geral do Município – PGM já foi acionada para fins de interposição judicial junto ao Tribunal Regional do Trabalho.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. mota disse:

    Isso é um palhaçada, todo mundo que é usuário do transporte público de porto velho, sabe que esse transporte nunca é, nunca foi, e nem vai ser 100%, principalmente agente que mora aqui na zona leste.

Deixe uma resposta