BYD anuncia primeiro chassi de ônibus articulado 100% elétrico do país para a Linha Verde de São José dos Campos

Empresa instalada em Campinas fornecerá os 12 veiculados que vão circular no corredor da cidade sede do Vale do Paraíba

ALEXANDRE PELEGI

A empresa BYD anunciou nesta quarta-feira, dia 26 de junho de 2020, que concluiu a fabricação do primeiro chassi de ônibus articulado 100% elétrico do Brasil.

Segundo comunicado da fabricante, os veículos serão fabricados em escala na fábrica da empresa, em Campinas, interior de São Paulo.

Em 29 de abril de 2020, Diário do Transporte já noticiou um dos destinos do modelo. Relembre: BYD vai fornecer 12 ônibus articulados 100% elétricos de 22 metros para Linha Verde de São José dos Campos

A linha de produção, como informou o Diário do Transporte, estará dedicada a fornecer os 12 articulados que vão circular no corredor do projeto da Linha Verde, de São José dos Campos, no interior de São Paulo.

O chassi D11B, com 22 metros de comprimento, traz baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) e entrega uma autonomia de até 250Km com uma carga completa. Ele segue agora para implemento da carroceria e posterior processo de homologação.

O corredor Linha Verde, considerado a principal obra de mobilidade da cidade, terá numa primeira etapa, 14,5 quilômetros, e vai ligar as regiões sul e leste, consideradas as mais populosas, passando pelo centro da cidade.

A BYD informa ainda que a fábrica, operando em Campinas desde 2015, tem capacidade de produção de 720 chassis por ano, e pode expandir para até 1.440 chassis por ano.

Marcello Von Schneider, Diretor da Divisão de Ônibus da BYD Brasil, ressaltou as vantagens dos ônibus elétricos em corredores expressos: “As cidades estão percebendo a importância de adotar os ônibus elétricos como um aliado no combate às emissões de gases poluentes em larga escala. Além disso, quando a cidade implementa um corredor expresso, ela reorganiza o tráfego e tira mais ônibus a diesel de circulação, impactando ainda mais positivamente na saúde da população”.

Os ônibus articulados terão quatro motores ligados aos eixos, com potência máxima de 201 CV cada e potência nominal de 148cv cada motor. Os ônibus terão tempo de recarga média de até 3 horas (de 0% a 100%), segundo o Gerente de P&D da BYD Brasil, Rafael Furquim.

O chassi possui coluna de direção regulável, regulagem de altura do chassi, ajoelhamento bilateral, sistema antichamas, tacógrafo digital, rodas de alumínio e suspensão pneumática integral.

BYD D11B

Planta de Campinas terá linha de produção dedicada. Foto: Divulgação BYD


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Ricardo disse:

    Quem vai fornecer a carroceria?

  2. JOAO LUIS GARCIA disse:

    Qual a carroceria que esse modelo irá receber ?
    A julgar pela operação na cidade de São Jose dos Campos, quem deverá operar os modelos da BYD será o Grupo Comporte que possui 02 das 03 operadoras na cidade.

  3. CESAR CAVALCANTI disse:

    FIQUEI EM DÚVIDA QUANTO À MOTORIZAÇÃO DO D11B: “quatro motores ligados aos eixos, com potência máxima de 201 CV cada e potência nominal de 148cv cada motor”?

  4. José Carlos disse:

    Sim cada motor, um total 804 cv

Deixe uma resposta