Sancetur deve receber R$ 10 milhões em Limeira como subsídio emergencial por causa da pandemia

Ônibus municipais. Recursos vão sair de outras previsões do orçamento

Segundo decreto, medida visa garantir continuidade do serviço de transporte público

ADAMO BAZANI

O prefeito de Limeira, no interior paulista, Mário Celso Botion, aprovou a liberação de R$ 10 milhões para a Sancetur, responsável pela operação do sistema de transporte coletivo municipal, como forma de garantir a continuidade dos serviços, diante da crise gerada pelo avanço da pandemia da Covid-19 que ocasionou queda na demanda de passageiros.

Segundo o decreto publicado no Diário Oficial da cidade neste sábado, 20 de junho de 2020, além de manter o serviço, os recursos também visam bancar frota adicional para evitar superlotação.

“A programação operacional especial dos serviços a ser definida pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, levará em consideração não apenas o quantitativo efetivo da demanda a ser transportada, mas também a quantidade adicional de veículos necessários a evitar aglomerações no interior dos ônibus e terminais de integração, sobretudo nos horários de pico.”

O subsídio vai ser utilizado enquanto durar o estado de emergência devido ao novo coronavírus.

Os valores serão repassados gradativamente e para cobrir a diferença entre os custos e a arrecadação serão utilizados como base os valores gastos em óleo diesel, mão de obra e encargos, manutenção e insumos aplicados na operação.

Os recursos virão do orçamento com a anulação de gastos programados em outras áreas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Ed Son disse:

    Pra socorrer empresários o gatilho do poder é o mais rápido do oeste. Pequenas, micro e autônomos… paguem logo seu IPTU. Vida de gado!

Deixe uma resposta