Doria diz que São Paulo vai emitir certificado de testagem para empresas

Ônibus de transporte de funcionários em pátio de montadora no ABC Paulista. Inscrição de empresas é opcional

Governador reiterou também que vai acionar na Justiça cidades que não seguirem o plano estadual de relaxamento de quarentena

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

O Estado de São Paulo terá uma certificação própria para as empresas que realizarem programas de testagem para os funcionários.

O anúncio foi feito pelo governador João Doria em entrevista coletiva no início da tarde desta segunda-feira, 22 de junho de 2020.

As empresas terão de se inscrever e terão seus programas avaliados.

Companhias de transporte, em especial de fretamento, poderão participar.

As inscrições vão até 01º de julho, mês no qual vão ser realizadas as avaliações.  Os resultados devem sair em agosto.

Será emitida uma espécie de selo de testagem.

“As empresas inscritas deverão atender a uma série de critérios técnicos para que possam receber os certificados. Entre os quesitos estipulados, estão a testagem de toda a comunidade (funcionários, clientes e fornecedores); utilização de testes reconhecidos pela Anvisa; realização dos testes RT-PCR e sorológico de sangue venoso por parte de laboratórios clínicos; coleta dos testes sorológicos de sangue capilar (chamados testes rápidos) por profissionais de saúde habilitados; além de notificação dos testes realizados pelos sistemas oficiais.” – explicou o Governo do Estado, em nota

Na entrevista coletiva, o governador ainda reiterou que as cidades que não seguirem o Plano São Paulo, com as faixas de relaxamento da quarentena, serão acionadas na Justiça e citou o exemplo de Registro, que foi rebaixada,  mas que deve manter as fases da quarentena.

Doria também anunciou que o “BOM Prato” gratuito para moradores de rua foi ampliado para 31 de julho.

O número de casos da Covid-19 no Brasil até o início da tarde desta segunda-feira chegou a 1 milhão 85 mil e 38 pessoas infectadas. São 50 mil 617 óbitos.

Em São Paulo, são até agora, 221.973 casos e 12.634 óbitos.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, há 5.680  pacientes de Covid-19 internados em UTIs e  8.249 em enfermarias.

O número de altas desde o início da pandemia é de 38.557 pessoas.

Na área de segurança pública, foi anunciado o programa Retreinar, para novos tipos de treinamento para policiais militares, para evitar abusos, como investigado na morte de um adolescente de 15 anos, morador de Americanópolis, na zona Sul de São Paulo.

A morte do jovem gerou protestos que resultaram em ônibus e trólebus queimados, além de paralisações de linhas municipais e metropolitanas que atendem à região.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira, em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta