BYD expande vendas globais de máscaras faciais descartáveis

Equipamentos de proteção individual são comercializados também no Brasil

JESSICA MARQUES

A fabricante de ônibus elétricos BYD informou por meio de nota que, após criar a maior fábrica de máscaras faciais do mundo, já começou a expandir suas vendas globalmente.

Conforme informado em nota, a fábrica da BYD na China produz diariamente mais de 50 milhões de máscaras e está expandindo a capacidade de produção a uma velocidade de 1 milhão de unidades por dia.

Também segundo a fabricante, o Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, já comprou 250 milhões de máscaras e, no Japão, o conglomerado de empresas do grupo Softbank fechou uma parceria para receber 300 milhões de máscaras por mês. Agora, diante da expansão da COVID-19, a empresa também decidiu comercializar os produtos no Brasil.

“O estado da Califórnia já recebeu as primeiras 100 milhões de máscaras cirúrgicas e nos próximos dias começará a receber 150 milhões de máscaras N 95. Há uma escassez mundial de máscaras N95, mas os equipamentos são proteção crucial para enfermeiros e outros trabalhadores essenciais, pois filtram 95% das partículas. Nos próximos dois meses, a Califórnia também poderá comprar mais 250 milhões de máscaras N95 e mais 112,5 milhões de máscaras cirúrgicas da BYD”, detalhou, em nota.

A BYD também informou que acertou a venda de 300 milhões de máscaras por mês ao conglomerado japonês Softbank, sendo 100 milhões de máscaras N95 e 200 milhões de máscaras cirúrgicas regulares. A empresa também estabelecerá uma nova linha de produção dedicada para o Softbank.

BRASIL

No Brasil, as máscaras faciais descartáveis já estão disponíveis para venda, à pronta-entrega, segundo a BYD. Recentemente, a empresa enviou gratuitamente para empresas parceiras do mercado fotovoltaico milhares de unidades.

“Em janeiro, em meio à pandemia do coronavírus, o Presidente Global da BYD, Wang Chuanfu, decidiu criar uma fábrica totalmente distinta de suas demais linhas de produção e em duas semanas iniciou a fabricação de máscaras faciais e gel esterilizante. Um mês depois, já se tornava uma das maiores fabricantes de máscaras faciais do mundo”, detalhou a BYD.

“A força-tarefa liderada por Wang Chuanfu foi composta por diferentes divisões de negócios e mais de 3.000 engenheiros responsáveis pela nova planta fabril e ainda pelo desafio de ampliar a sua capacidade de produção para atender à demanda, que crescia exponencialmente. As máscaras BYD tem tripla camada de proteção, são de fácil respiração e possuem encaixe apropriado para garantir a proteção. O produto é feito com materiais ultra macios e de alta qualidade, tendo recebido certificações de qualidade dos EUA, Canadá, Europa, Japão, Austrália e Nova Zelândia”, informou também.

“A pandemia do coronavírus é um grande desafio para o mundo, que requer um esforço conjunto, assim como a questão climática, que demanda cooperação entre organizações multilaterais”, afirmou Adalberto Maluf, Diretor de Marketing da BYD no Brasil, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta