Transporte coletivo é retomado em Florianópolis

Cuidados sanitários para evitar o contágio pelo coronavírus e frota reduzida são algumas das medidas tomadas para volta da operação

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de Florianópolis informou que o retorno do transporte coletivo ocorreu nesta quarta-feira, 17 de junho de 2020, após três meses suspenso. A volta, no entanto, segue protocolos e normas de biossegurança para evitar novos casos de transmissão do coronavírus.

A retomada ocorre em fase de teste para a gestão municipal avaliar o avanço do vírus e a capacidade de atendimento do sistema de saúde, para se for constatado riscos de colapso, o serviço será novamente interrompido.

“Nosso planejamento prevê uma frota extra de veículos que vai operar de acordo com a demanda e caso seja necessário, esses veículos serão alocados de forma estratégica para atender a população”, explica o Secretário de Mobilidade e Planejamento Urbano, Michel Mittmann, em nota divulgada para a imprensa.

A operação será de segunda a sexta-feira, e aos finais de semana o transporte segue sem funcionar para assim evitar “deslocamentos desnecessários”, já que o retorno busca atender os trabalhadores do comércio, setor da saúde e áreas essenciais, além dos usuários que estejam indo para um supermercado, hospital ou farmácia por exemplo.

Como a capacidade máxima será de 40% do espaço nos coletivos, é pedido que o usuário use máscaras e, se for impedido pelo motorista de embarcar por ter o limite permitido completado, que não insista e aguarde o próximo ônibus.

Uma nova tabela do quadro de horários foi divulgada e poderá ser conferida pelo passageiro no site da Prefeitura de Florianópolis ou pelo link que direciona para o documento com a relação de partidas por cada linha.

Um sistema de check-in por meio de QR Code será colocado em prática. Será usado como ferramenta de controle da pandemia no transporte, uma vez será utilizado para contatar, identificar e monitorar a saúde dos passageiros que possam ter contato com algum caso positivo da Covid-19. O cadastro e registro é sigiloso e opcional.

Quem precisar comprar o Cartão Cidadão poderá fazer das 11h às 17h nas bilheterias dos terminais de ônibus. Estudantes que realizam estágio na área da saúde e tem os seus cartões de estudantes bloqueados devido a suspensão das aulas, devem efetuar a troca do cartão por outro do modelo pré-pago, por meio de uma solicitação presencial ou online.

Mais informações no site: https://bit.ly/cartaoestudantecovid19

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta