Manifestação na capital paulista paralisa linhas de ônibus

Publicado em: 15 de junho de 2020

Pelo menos cinco ônibus foram depredados e dois incendiados durante protestos.

Linhas 376, 288, 289 e 290 estão paralisadas

JESSICA MARQUES
*Colaborou Willian Moreira

Manifestações na capital paulista estão afetando a operação do transporte coletivo operado pela Metra no início da noite desta segunda-feira, 15 de junho de 2020. Os protestos ocorrem em diversos pontos da cidade.

As linhas 288, 289 e 290 estão paralisadas temporariamente devido a uma manifestação realizada na Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, próximo à parada Bom Clima, no município de São Paulo.

Além disso, uma manifestação na Avenida Cupecê, que liga a capital ao ABC Paulista, está paralisando a linha 376 (Brooklin / Diadema). Neste caso, os veículos não estão operando sentido São Paulo.

Na Avenida Cupecê, a manifestação teve início por volta de 18h30, interrompendo a via próximo à parada Rio Grande do Sul, no município de São Paulo. As informações foram divulgada por meio das redes sociais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), responsável pela fiscalização da linha.

Os manifestantes protestam contra a ação da Polícia Militar, que teria resultado na morte de um adolescente. Durante o ato, foram incendiados três ônibus gerenciados pela SPTrans. Cinco veículos da Metra foram danificados.

No início da noite desta segunda-feira (15), cinco ônibus da concessionária Metra que operavam as linhas metropolitanas 288 e 290 foram vandalizados, entre eles quatro incendiados, na Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, no trecho do Corredor ABD próximo à divisa Diadema – São Paulo. Não houve vítimas. Já no trecho Diadema – Brooklin a linha 376 está com a operação interrompida. A EMTU/SP está acompanhando a apuração da ocorrência junto às autoridades responsáveis”, informou a EMTU, em nota ao Diário do Transporte.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta