Justiça determina multa de R$ 100 mil por dia à Pêssego Transportes que tem 10 linhas sem operar ainda, diz SPTrans

Publicado em: 11 de junho de 2020

A Pêssego Transportes Ltda opera o lote 05 do subsistema de Distribuição Local – D 5 (Área Operacional Leste 1) e surgiu da antiga Transcooper Leste

Penalidade será aplicada se empresa não oferecer 100% dos serviços programados nos horários de pico e 90% nas demais horas. Sindicato também pode ser multado

ADAMO BAZANI

A Pêssego Transportes, empresa que está há quatro dias com paralisação parcial na zona Leste da Capital Paulista, pode receber multa de R$ 100 mil por dia, assim como o Sindmotoristas.

A informação é da SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema, e resposta ao Diário do Transporte na manhã desta quinta-feira, 11 de junho de 2020.

A SPTrans diz que obteve uma decisão judicial prevendo a multa caso não haja prestação de 100% dos serviços programados nos horários de pico e de 90% nas demais horas.

Mas até o momento, a decisão não está sendo cumprida, já que ainda segundo a SPTrans, há dez linhas da empresa paradas na manhã. (Veja a relação e a nota na íntegra abaixo)

Os trabalhadores reclamam de atrasos de pagamentos e contra parte da atual diretoria.

Entre as regiões atendidas pela companhia estão Itaquera, Cohab José Bonifácio, Cohab José Bonifácio, Aricanduva e Artur Alvim, entre outras.

A Pêssego Transportes Ltda opera o lote 05 do subsistema de Distribuição Local – D 5 (Área Operacional Leste 1) e surgiu da antiga Transcooper Leste.

NOTA:

A SPTrans informa que obteve liminar junto à Justiça do Trabalho, que determinou o retorno de 100% dos serviços operados pela Pêssego Transportes no horário de pico e 90% fora do pico, sob pena de multa de R$ 100 mil ao sindicato e à empresa operadora. A SPTrans entende como fundamental o retorno das linhas paralisadas, considerando o transporte público como serviço essencial, especialmente durante o período de quarentena, para evitar a aglomeração de pessoas.

A manifestação de funcionários da Pêssego Transportes continua prejudicando a operação das linhas de ônibus da empresa, sendo que 10 delas estão com a circulação interrompida nesta quinta-feira (11). As equipes de monitoramento e fiscalização da SPTrans permanecem acompanhando a operação e farão ajustes, se necessário.

 Linhas afetadas:

 3718/10 Metrô Artur Alvim – Nova America

3721/10 Shop. Aricanduva – Metrô Artur Alvim

3722/10 Cohab José Bonifácio – Metrô Penha

3728/10 Metrô Artur Alvim – Pq. Savoy City

3728/41 Metrô Artur Alvim – Pq. Nova Savoy

372F/10 Univ. São Judas Tadeu – Metrô Bresser

3735/10 Metrô Artur Alvim – Jd. São João

3735/21 Metrô Artur Alvim – Jd. São João

3735/41 Metrô Artur Alvim – Jd. São José

3736/10 Jd. Nsa. Sra. do Carmo – Metrô Artur Alvim

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Pedro disse:

    Tem que descadastrar a empresa, e interditar o sindicato, e colocar outra empresa no lugar, podem ter certeza que substitui essa empresa com nome de fruta com melhorias, esta na hora de punir com força quem chantageia a população, porque em vez de sacanear o povo não rodam sem cobrar passagem, quero ver se tem coragem.

  2. José Carlos disse:

    Uma empresa pequena, mas com um elevado grau de arrogância imenso. Essa diretoria humilha seus operadores, (motoristas) não paga os salários na data exata, e se o funcionário tirar férias, só paga o benefício quatro meses depois… Não é segredo que essa empresa pertence a um grupo criminoso, que atuam dentro e fora dos presídios da capita paulista.

  3. Eduardo disse:

    E quem chantageia o trabalhador, Pedro? Eles não pararam para pedir ar condicionado ou direção hidráulica, o que eles querem é receber seus salários, só isso. Você trabalha de graça? Aposto que não, assim como eles. O que falta à PMSP é dinamismo nas ações. Não é descredenciar, é ação no operacional. Se a cidade tem tanto ônibus ocioso, então aloque esses carros nas linhas prejudicadas, ponha a operação PAESE pra funcionar.

  4. ADRIANA SILVESTRE MARTINS disse:

    Ontem não rodava tbm o 3732 – metrô Itaquera

  5. Dei disse:

    Já tá na hora de trocar de empresa, a população não são obrigadas a ficarem procurando outras opções de transporte pra poder chegar ao trabalho. Acho uma falta de respeito. Aí da mais mesa situação em que estamos vivendo

  6. Concordo plenamente com o colega..essa empresa já era…. coloquem outra no lugar….A allibus parece que é boa

  7. Anonymos disse:

    Investe 400 mil . trabalha de graça e leva a população gratuitamente pra ver se aguenta quantos meses

  8. Roni disse:

    Pedro os motoristas só querem receber o salário deles, eles sabem que se não fiserem dessa forma não irão receber, triste mais é a realidade.

  9. Carlos disse:

    Já passou da hora de acabar com às cooperativas, é um retrocesso precisamos de empresas sérias que respeite os passageiros e seus funcionários

  10. José Carlos disse:

    Essa fruta, já não é mais uma cooperativa… É uma “empresa”. Só que precisa cumprir com seus deveres pra qual se pré dispôs… Caso contrário; será cobrada e responsabilisada pelo não cumprometimento condizente de suas funções.

  11. Anônimo prejudicado disse:

    só q o problema é q a diretoria tá roubando nós empresários pai de família

  12. Anônimo prejudicado disse:

    A diretoria tá roubando nós empresários pai de família

  13. Pedro disse:

    Eduardo, e por isso que pedi para substituir essa empresa, e já passou da hora da policia investigar quem realmente administra essas empresas.

  14. Pedro disse:

    Roni desculpa, você tem razão, mas acho que empresa que recebe e não paga os funcionários tem que ser interditada e administrada por auditor indicado pela prefeitura, alem de ser investigada para onde esta indo esse dinheiro, ai todos vão ter um susto.

Deixe uma resposta