CPTM prorroga por 8 meses contrato para adequação de Sistema de Controle de Tráfego da Linha 9-Esmeralda

Publicado em: 11 de junho de 2020

Em uma das plataformas, trilhos já foram instalados na estação Vila Mendes. Foto: Adamo Bazani

Assinado em 2017 com a Alstom, este já é o segundo aditamento

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) prorrogou por 8 meses o contrato firmado com a Alstom para a adequação do SCT – Sistema de Controle de Tráfego do domínio Grajaú e do SCC – Sistema de Controle Centralizado, trecho Grajaú a Varginha, do CCO da Linha 9 – Esmeralda da CPTM.

Conforme detalhado no edital de concorrência, os serviços visam proporcionar a integração entre o SCT e Sistema de Transmissão Óptico (STO) no novo trecho e o Centro de Controle Operacional para a operação da linha.

O Extrato de Aditamento, com data de 09 de junho passado, está publicado na edição desta quinta-feira, 11 de junho de 2020, do Diário Oficial do Estado e tem prazo de vigência de 08 meses.


alstom_aditta


O Contrato foi originalmente assinado em 20 de setembro de 2017, no valor de R$ 42 milhões (R$ 42.183.047.01), e tinha prazo de vigência de 12 meses. Esta já é a segunda alteração, e envolve readequação do cronograma físico-financeiro e dos respectivos marcos de controle de início e de entrega dos serviços.

Os equipamentos do Sistema de Controle de Tráfego (SCT) deverão executar as funções de Controle da veiculação dos trens, permitindo o atendimento aos intervalos entre os trens previsto (headway), rastreamento e regulação da oferta de trens, sendo responsáveis pela movimentação automática e segura das composições e veículos auxiliares ao longo do trecho sob seu domínio.

O SCT garante a integração operacional do sistema atual com o novo sistema de sinalização que controlará a futura extensão da linha trecho Grajaú – Varginha da Linha 9 – Esmeralda da CPTM.

O novo sistema de implantação do SCT do trecho Varginha à interface de Grajaú e do STO – Sistema de Transmissão Óptico da Linha 9 foi contratado junto ao Consórcio Integração em agosto de 2016, formado pelas empresas SPAVias Engenharia Ltda. e TELAR Engenharia e Comércio S.A., sob o regime de empreitada integral.


stelar


O prolongamento da linha 9-Esmeralda (hoje Osasco/Grajaú) terá dois trechos: Grajaú/Vila Natal-Mendes e Vila Natal-Mendes/Varginha.

PREVISÕES:

Como mostrou o Diário do Transporte, a retomada das obras da estação Varginha, no extremo da Zona Sul da capital paulista, ocorreu em janeiro de 2020. A promessa do governador João Doria, na ocasião, era de entrega da estação em julho de 2022. A obra estava parada desde 2015 por causa de problemas em relação aos contratos.

Também no mesmo dia, 18 de janeiro de 2020, o presidente da CPTM, Pedro Moro, disse que o terminal de ônibus terá em torno de 10 mil metros quadrados e plataformas cobertas para embarque e desembarque.

A estação Varginha da CPTM terá cinco mil metros quadrados de área, quatro andares com acessos e mezaninos e deve receber em torno de 50 mil passageiros por dia.

O custo total da obra, de acordo com o governador João Doria, será de R$ 152 milhões, com recursos do governo de São Paulo e também da União.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/01/18/doria-promete-retomada-de-todas-obras-paradas-ate-julho-deste-ano-e-entrega-da-estacao-varginha-ate-metade-de-2022/

Já no dia 11 de janeiro de 2020, em visita às obras da estação Vila Natal Mendes, intermediária da extensão, o presidente da CPTM disse ao Diário do Transporte que a previsão de entrega do lote 01 da extensão era até o final de 2020.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/04/cptm-amplia-prazo-para-a-construcao-de-viadutos-e-firma-convenio-com-sptrans-para-extensao-da-linha-9-esmeralda/

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta