Rondonópolis (MT) assina convênio com Banco do Brasil para aquisição de ônibus

Contrato foi firmado durante reunião no gabinete do prefeito nesta terça-feira, 09 de junho de 2020. Foto: Divulgação

Cidade tenta licitar o transporte coletivo desde 2016, sem sucesso         

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Rondonópolis, município da região sudeste do estado do Mato Grosso com 230 mil habitantes, obteve junto ao Banco do Brasil uma linha de crédito para subsidiar a aquisição de ônibus para o transporte municipal.

O contrato foi assinado durante reunião no gabinete do prefeito na tarde desta terça-feira, 09 de junho de 2020.

A cidade está com dificuldades para licitar o transporte coletivo. Desde 2016, já foram quatro as tentativas sem sucesso para definir a escolha de uma nova concessionária do transporte para o município.

A Transporte Coletivo Cidade de Pedra (TCCP), empresa que presta o serviço de transporte no município, tinha contrato até o dia 31 de dezembro de 2019.

No dia 1º de janeiro de 2020, pela segunda vez, a prefeitura prorrogou por mais seis meses o decreto de situação de emergência no sistema. Desta forma, a Cidade de Pedra prossegue operando a concessão de forma precária.

Segundo explicou o prefeito Zé Carlos do Pátio, nesta terça, “a avaliação desse serviço privado nosso é a menor de todas comparada com outros serviços como água e esgoto. Nós precisamos licitar os ônibus para o transporte coletivo de Rondonópolis, pois nós temos uma dívida muito grande com a população trabalhadora que muitas vezes mora longe do serviço e precisa de um transporte coletivo de melhor qualidade”.

A assinatura do convênio libera o valor de R$ 10 milhões, conforme esclareceu o secretário de Finanças, Rodrigo Lopes. “Buscamos parceria com os bancos, o Banco do Brasil mostrou uma proposta interessante de financiamento onde conseguimos nessa primeira etapa a liberação de R$ 10 milhões”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Antonio Cristino disse:

    Já tem um tempo esse problema

Deixe uma resposta