Praia Grande realiza audiência pública para concessão do transporte e estende consultas até 30 de junho

Viação Piracicabana detém o contrato de concessão há 10 anos. Foto: João Vítor Santos

Concessão do sistema se encerrará em dezembro deste ano, e prefeitura prepara novo processo licitatório

ALEXANDRE PELEGI

Com a concessão do sistema prestes a se encerrar em dezembro deste ano, após contrato de 10 anos (5 anos iniciais, com prorrogação de mais 5) com a Viação Piracicabana, Praia Grande ultima os preparativos para abrir um novo processo licitatório.

Na noite desta segunda-feira, 8, aconteceu a audiência pública, evento realizado em transmissão ao vivo na página oficial da Prefeitura no Facebook.

O encontro virtual foi conduzido pelo secretário de transportes, José Américo Franco Peixoto, e o adjunto, Claudenir de Barros Carneiro.

O sistema de integração, como funciona nos terminais, no embarque ao longo da cidade e entre as linhas municipais e intermunicipais, foram alguns dos temas apresentados na ocasião, assim como a situação dos pontos de ônibus.

Atualmente, cerca de 96% das paradas contam com abrigos, com exceção de locais onde fisicamente os trechos não comportam ou não precisam do equipamento.

O sistema de transporte municipal está atualmente com 15,7 milhões de passageiros transportados por ano. Este número vem caindo desde 2014, quando o sistema atingiu o máximo de passageiros, com 17,9 milhões/ano.

PG2

Além disso, foi apresentado o contrato em vigência, além de explicações de como a população pode participar de todo o processo, com sugestões e propostas.

O canal de contato entre os munícipes e a comissão responsável pela licitação foi criado no endereço praiagrande.com.br/transporte_coletivo.

Todas as sugestões enviadas pelo canal no dia 8, até às 23h59, entraram na Ata Oficial da Audiência.

Até dia 30 de junho, no entanto, todos os usuários do sistema podem contribuir no mesmo site. Foi aberta uma Consulta Pública, e as mensagens enviadas serão analisadas pela comissão e poderão entrar oficialmente como itens no contrato com a próxima concessionária do serviço.

Ao acessar o site de Consulta Pública, a pessoa deve preencher algumas informações obrigatórias, como nome completo, CPF, e-mail e bairro e só então apresentar sua proposta.

Assista à íntegra da audiência:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta