Caio e Scania vendem 355 ônibus para Santiago, no Chile

Veículos vão operar no sistema urbano Red Metropolitana de Movilidad

JESSICA MARQUES

A Caio e a Scania venderam, juntas, 355 ônibus para a cidade de Santiago, no Chile. Os veículos vão operar no sistema urbano Red Metropolitana de Movilidad, por meio da empresa Express Uno.

De acordo com informações da fabricante de carrocerias Caio, os veículos foram adquiridos no modelo Mondego, de motor traseiro. Das 355 unidades, 135 são articuladas, encarroçadas sobre chassi Scania K320 UA 6×2/2, com tecnologia Euro 6, e 220 são padrão, sobre chassis Scania k280 UB 4×2.

Além disso, do total, 220 possuem comprimento de 12.500 mm. Por sua vez, os outros 135 ônibus articulados, contam com o comprimento de 18.600 mm, de acordo com a Caio.

Todos os veículos estão em conformidade com as normas vigentes e com capacidade de lotação otimizada. Todos os ônibus são 100% acessíveis, equipados com rampas móveis e assentos destinados a pessoas com deficiência (PcD), mobilidade reduzida e idosos”, informou a fabricante, em nota.

TECNOLOGIA DA CARROCERIA

O diretor industrial da Caio, Maurício Lourenço da Cunha, informou, também por meio de nota, que todos os modelos direcionados para o Chile vêm com diversos recursos tecnológicos.

Os ônibus possuem sistema multiplex, o qual proporciona ao condutor o controle total das funções do ônibus e auxilia na identificação de falhas operacionais e elétricas; contam com sensores de estacionamento na parte traseira e dianteira; quatro itinerários eletrônicos em LED com atualização via Wi-fi; preparação para GPS e Wi-fi; tomadas USB, para recarga de smartphones, e outros eletrônicos; gerenciamento de frota; monitoramento por câmeras e alto-falantes, para realizar a sonorização interna”, disse.

Também segundo a Caio, os ônibus possuem ar-condicionado, poltronas injetadas semiestofadas para passageiros e solicitação de parada sem fio. A cabine fechada com vidro, padrão no país, proporciona uma barreira de segurança ao motorista, isolando-o dos passageiros, por conta do novo coronavírus.

A poltrona pneumática com encosto alto e regulagem de altura por meio de botão no painel, oferece ergonomia ideal e conforto ao condutor. Visando a maior segurança de todos, os veículos também são equipados com portas tipo fole, com acionamento pneumático, sistema antiesmagamento e bloqueadores originais do chassi, os quais evitam abertura inesperada durante o trajeto”, detalhou também a Caio, em nota.

AR CONDICIONADO

Os equipamentos de ar condicionado foram fornecidos pela Eberspaecher, a saber: AC353G4 A.I Premium nos ônibus 135 articulados de 18,5 metros e AC353G4.II Premium nos 220 pisos baixos de 12 metros.

De acordo com Maycon Rosa, Diretor Geral da América do Sul da Eberspaecher, ambos os equipamentos AC353G4 Premium estão equipados com ventiladores eletrônicos de 40.000 horas de durabilidade, 5 velocidades de ventilação e baixo ruído, que proporcionam o maior conforto ao passageiro e baixo custo de manutenção e consumo de diesel ao frotista.

No caso da configuração do articulado o nosso equipamento AC353 G4 A.I Premium, conseguimos configurá-lo para obter o menor consumo de diesel, chegando numa redução de combustível de 7% em relação a qualquer concorrente”, afirma Maycon Rosa.

Está sendo uns dos projetos mais importantes e alto nível de qualidade de nossa participação de 5 anos na América do Sul“, conclui o executivo.

EXPORTAÇÃO

Os veículos partem de Botucatu, onde está localizada a unidade fabril da Caio, no interior de São Paulo, rumo a Santiago. De acordo com a encarroçadora, a viagem é de aproximadamente 15 dias de duração.

Uma das curiosidades é que durante o trajeto, os ônibus passam pela Cordilheira dos Andes, cartão postal chileno e uma das mais famosas cadeias montanhosas do mundo, com aproximadamente 8 mil quilômetros de extensão”, detalhou a Caio, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. a unica coisa, até ultrapassada, seria os retrovisores, que poderiam ser substituidos por câmeras, monitoradas pelo painel do condutor.

Deixe uma resposta para landauford1970 Cancelar resposta