Scania informa que pode demitir 5 mil funcionários em todo o mundo

Publicado em: 3 de junho de 2020

Segundo a fabricante, crise da Covid-19 gerou queda nas receitas. Foto: Divulgação.

Medida inclui revisão de mil colaboradores administrativos no escritório de Södertälje, na Suécia

JESSICA MARQUES

A Scania informou, por meio de nota ao Diário do Transporte, que pode demitir 5 mil funcionários em todo o mundo. A medida inclui a revisão de mil colaboradores administrativos no escritório de Södertälje, na Suécia.

De acordo com a fabricante, a crise provocada pela pandemia de Covid-19 resultou em uma forte queda na receita, o que pode causar as demissões. Por esse motivo, a Scania informou que pretende reavaliar as estruturas comerciais e industriais em todo o mundo.

Confira a nota da Scania sobre o assunto, na íntegra:

“Esta semana a Scania informou que a crise do Coronavírus causou uma forte queda em suas receitas e, embora neste momento não seja possível prever o tempo de duração e nem a gravidade de como esses impactos afetarão seus negócios, a expectativa é que a demanda permaneça baixa. Em meio a este cenário, a fabricante sueca planeja reavaliar suas estruturas comerciais e industriais globalmente, o que acarretará em redução da força de trabalho em todo o mundo.

‘A crise do Coronavírus nos obriga a reduzir o nosso nível de atividades e isso significa que temos um efetivo de 5 mil colaboradores a mais do que o necessário no mundo. A medida inclui uma revisão de mil colaboradores administrativos em nosso escritório de Södertälje’, diz o presidente e CEO da Scania, Henrik Henriksson. ‘Nossa avaliação é que irá demorar para a demanda do mercado retomar aos níveis pré-crise e, portanto, precisamos adaptar a organização para uma nova situação já este ano’.

No Brasil, a Scania iniciou discussão com o Sistema Único de Representação dos trabalhadores da empresa, a fim de dialogar sobre as alternativas para atender às diretrizes estabelecidas pela matriz da montadora. Todos os cenários serão avaliados para futura tomada de decisão.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. O melhor nessa hora é a redução de salários, creio que aqui haja essa possibilidade de diálogo junto às partes e solução, temporária, até que volte à normalidade. Gosto da Scania,,,

Deixe uma resposta