Prefeitura do Rio de Janeiro aplica 31 multas por irregularidades em ônibus

Publicado em: 29 de maio de 2020

Fiscalização foi realizada na Avenida Brasil. Foto: Divulgação.

Lotação e frota reduzida estão entre problemas flagrados
JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, informou que aplicou 31 multas em empresas de ônibus municipais, por diferentes irregularidades.

A fiscalização foi realizada na Avenida Brasil. Os fiscais vistoriaram linhas de ônibus convencionais, na altura de Irajá, em diferentes terminais.

Segundo a Prefeitura, 13 linhas, como a 300, 362, 393, 665 e 920, foram flagradas com lotação, o que vai contra a determinação da Prefeitura de somente transportar passageiros sentados.

Outras 10 linhas estavam circulando com a frota abaixo do determinado, como a 802, 851, 2334 e 2338. Por sua vez, as linhas 821, 835, 838 e 866 foram flagradas cobrando valor da tarifa diferente do estabelecido. Outras quatro multas foram aplicadas por inoperância de linhas e por defeito no letreiro superior do coletivo.

“Diariamente, as equipes da SMTR percorrem a cidade para verificar se as medidas anunciadas para evitar a disseminação do coronavírus nos transportes públicos estão sendo cumpridas, além das demais obrigações dos consórcios atuantes na cidade. Desde o início das ações, 488 multas foram aplicadas. As medidas visam atender às necessidades dos usuários e preservar a saúde dos passageiros e dos motoristas”, informou a Prefeitura, em nota.

OUTRAS MEDIDAS

Além da fiscalização, a Prefeitura listou diversas medidas tomadas recentemente por conta da pandemia do novo coronavírus. Confira:

Mudança na operação do BRT

A secretaria suspendeu seis serviços do sistema BRT e criou outros quatro, em caráter temporário, a fim de dar maior agilidade no embarque e minimizar a aglomeração de passageiros nas plataformas dos terminais e estações de BRT.

A mudança proporciona o aumento da oferta de veículos para a população e a redução dos intervalos nos corredores onde há maior procura pelo transporte.

Higienização e uso de máscaras

Equipes da secretaria também verificam se as empresas estão cumprindo a determinação de realizar a desinfecção dos coletivos, diariamente, antes do início da operação, e o uso de máscaras pelos motoristas e por funcionários das garagens.

Passe livre estudantil

As gratuidades nos transportes públicos para os estudantes que possuem o Passe Livre Universitário e para os alunos matriculados no ensino fundamental e médio de escolas municipais estão suspensos, conforme as restrições de funcionamento das instituições de ensino.

Gratuidade idosos

A secretaria instituiu a limitação da gratuidade para idosos nos ônibus municipais, para que só usem se precisarem se deslocar para obter atendimento médico. As viagens, que antes eram livres, passaram a ter o limite de quatro por dia.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta