Estado de São Paulo registra isolamento social de 48% nesta quinta-feira

Publicado em: 29 de maio de 2020

Capital paulista na noite desta quinta-feira. Foto: Diário do Transporte.

Capital paulista, por sua vez, teve taxa de 49%

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado de São Paulo informou que o índice de isolamento social desta quinta-feira, 28 de maio de 2020, chegou a 48%, considerando todos os municípios. Por sua vez, a capital paulista teve taxa de 49%.

O isolamento social, segundo o Governo, é uma medida importante para reduzir o contágio pelo novo coronavírus. Os dados são medidos por meio do SIMI-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente) e foram divulgados nesta sexta, 29.

De acordo com as equipes de saúde do Governo do Estado de São Paulo, o índice aceitável de isolamento para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus é de 55%. O ideal é considerado acima de 70%.

RELAXAMENTO

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 29 de maio de 2020, a mudança na divisão das cidades da Grande São Paulo para classificação de fases para que a quarentena seja relaxada nos municípios que circundam a capital paulista.

A alteração vem após reclamações públicas de prefeitos da região metropolitana, como das cidades do ABC Paulo, da região Oeste e do Alto Tietê, por exemplo, questionando os critérios adotados na classificação dos municípios quanto  a reabertura das atividades econômicas, o trânsito e a demanda de transporte que será gerada entre a cidade de São Paulo e municípios em volta.

Segundo o Governador João Dória a região metropolitana será divida em cinco regiões de Saúde e haverá análises mais específicas para a retomada das atividades econômicas.

Relembre: Doria cede a prefeitos e divide Grande São Paulo em cinco regiões para relaxar quarentena

PLANO SÃO PAULO

Como mostrou o Diário do Transporte, nesta quarta-feira, 27, o Governo do Estado apresentou o chamado “Plano São Paulo” para abertura gradual da economia e relaxamento da quarentena que está em vigor desde 24 de março para conter o avanço do novo coronavírus.

Além disso, mesmo com a taxa abaixo do esperado, o prefeito de São Paulo Bruno Covas, em entrevista coletiva no início da tarde desta quinta-feira, 28 de maio de 2020, anunciou os planos da administração municipal para a primeira fase de relaxamento da quarentena na capital paulista.

Apesar de a primeira fase da abertura já ser permitida a partir do dia 1º, na capital paulista, só vai ocorrer depois de definidos protocolos de atendimento, segurança e higiene com os setores com o funcionamento permitido. Assim, não será na segunda feira que os serviços vão reabrir.

Leia mais: Bruno Covas anuncia como vai ser a capital na primeira fase de relaxamento da quarentena. Dois mil ônibus a mais

DADOS DE ISOLAMENTO

O Governo do Estado de São Paulo utiliza informações fornecidas pelas companhias que operam a telefonia móvel para chegar ao índice de isolamento social.

“A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras”, informou o governo do estado, em nota.

No momento, há acesso a dados referentes a 104 cidades maiores de 70 mil habitantes. “O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no Estado. As informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta