Prefeitura do Rio de Janeiro registra aumento na taxa de isolamento social

Publicado em: 18 de maio de 2020

Administração municipal adotou bloqueios na cidade. Foto: Marcelo Piu/ Prefeitura do Rio.

Neste domingo (17), índice foi de 80%, comparado a 72% no anterior (10)

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da parceria do Centro de Operações Rio com a Cyberlabs, registrou aumento na taxa de isolamento da cidade neste domingo, 17 de maio de 2020, em comparação ao anterior, 10.

De acordo com os dados, no último domingo, 17, os bairros analisados apresentaram um isolamento de 80%, o que significa que foram observadas 80% de pessoas a menos nas ruas em relação a um domingo normal, antes do início da pandemia do novo coronavírus.

Desta forma, a análise mostra um aumento do índice, uma vez que no domingo anterior, 10, a taxa de isolamento na cidade era de 72%. Quanto maior o percentual, mais efetivo é o combate à disseminação do novo coronavírus.

“Todos os bairros analisados ontem apresentaram o índice de isolamento acima de 75%, com exceção de Botafogo e Jacarepaguá, que tiveram, respectivamente, taxa de 62% e 66%, o que significa mais pessoas nas ruas e taxa de isolamento menor”, informou a Prefeitura, em nota.

Contudo, em relação ao domingo retrasado, a taxa de isolamento caiu. Isso porque no dia 03 de maio, foi registrada taxa de 85%, contra os 80% deste domingo, 17.

“Uma das explicações para a queda foi o dia chuvoso em 3 de maio, quando a cidade sofreu queda de temperaturas e chuva ao longo do dia por causa da passagem de frente fria”, detalhou a Prefeitura.

“A Cyberlabs faz uma contagem automática das pessoas que aparecem nas imagens captadas pelas câmeras de monitoramento do COR, 400 ao todo. A empresa identifica aglomerações em tempo real e obtém um histórico de presença de pessoas em diferentes locais. Os dados fazem a Prefeitura do Rio repetir que as pessoas devem ficar em casa, porque a curva da Covid-19 está subindo”, informou também.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta