Governo do Acre e prefeitura da capital Rio Branco anunciam rodízio de veículos a partir de segunda-feira

Publicado em: 14 de maio de 2020

Prefeita de Rio Branco assina decreto ao lado do governador do Acre. Foto: Assis Lima / prefeitura de Rio Branco

Medida mais rígida visa conter avanço do coronavírus. Sistema de restrição será com em São Paulo, com dias pares e ímpares

ALEXANDRE PELEGI

O aumento dos casos de covid-19 no estado do Acre levou os governos do Estado e da capital Rio Branco a anunciarem medidas de combate mais rígidas ao novo coronavírus.

Na tarde desta quinta-feira, 14 de maio de 2020, a prefeita da capital, Socorro Neri, e o governador Gladson Cameli, anunciaram decreto que institui em caráter excepcional e temporário, o rodízio de veículos que passa a valer a partir da próxima segunda-feira, 18.

Segundo a prefeita de Rio Branco, “estamos vivendo um momento muito delicado da evolução da epidemia e precisamos, portanto, pelo dever de ofício, estabelecer medidas mais duras para conter essa epidemia. Com isso, nós queremos evitar essa grande circulação de pessoas na cidade. Há exceções para os serviços essenciais, ou seja, aqueles que estão diretamente envolvidos em atividades que não podem parar para garantir a manutenção da vida das pessoas”, explicou a prefeita.

Já o governador Gladson Cameli reforçou sua disposição em fazer tudo que é possível para salvaguardar vidas. A restrição ao tráfego de veículos é necessária, segundo ela, para tentar diminuir o aumento de novos casos de Covid-19 e, consequentemente, evitar que a rede pública de saúde entre em colapso.

Mais uma vez, governo e prefeitura estão unidos e se antecipando para que esse problema não se agrave ainda mais. O meu pedido é que a população possa entender essa medida e nos ajude. Sair de casa, somente se for extremamente necessário. Infelizmente, quem desobedecer será penalizado. Por isso, peço o apoio de todos para que possamos vencer esse mal o quanto antes”, declarou Cameli.

FISCALIZAÇÃO COMPARTILHADA

Com a estimativa de limitar em 50% a frota de veículos, o objetivo do rodízio é forçar a diminuição de pessoas em locais e vias públicas e fortalecer o isolamento social, uma das principais medidas para barrar a proliferação do vírus.

Serão montadas barreiras de fiscalização em pontos estratégicos nas dez regionais de Rio Branco.

A Vigilância Sanitária municipal, da Secretaria Municipal de Agricultura, e a RBTrans, farão o monitoramento, que contará com o apoio integral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Polícia Militar.

O decreto estabelece as exceções ao rodízio: veículos de transporte coletivo e de lotação (devidamente autorizados); veículos de transporte individual de passageiros (com autorização); motocicletas e similares destinados a entrega em domicílio; guinchos; veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento; viaturas policiais e de fiscalização e operação de trânsito; ambulâncias; automóveis utilizados por membros dos poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas, no exercício de suas funções; entre outras situações.

acre_01Acre_02Acre_03Acre_04Acre_05Acre_06Acre_07Acre_08


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta