Governo de Pernambuco restringe circulação de pessoas e implanta rodízio em cinco cidades

Publicado em: 11 de maio de 2020

27/01/12 Credito: Alcione Ferreira/DP/D.A Press. Engarrafamento na avenida agamenon magalhaes por conta de um protesto na ponte do Pina.

Medidas começam a valer no próximo sábado, dia 16, e vão até 31 de maio

WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado do Pernambuco anunciou nesta segunda-feira, 11 de maio de 2020, o endurecimento das medidas de combate ao coronavírus em cinco cidades da região metropolitana.

Com validade a partir do dia 16 de maio até o dia 31, os municípios de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, vão passar a ter maior restrição no trânsito de veículos (rodízio), aumento da fiscalização a estabelecimentos comerciais e a redução do deslocamento de pessoas nas ruas.

Segundo o Governador do Estado, Paulo Câmara, estudos apontam que é necessário aumentar o isolamento social para impedir o crescimento da doença.

“A partir de amanhã inicialmente em caráter educativo, vamos implantar uma série de medidas. Iniciar a fiscalização nos principais corredores viários para restringir a circulação de pessoas nestes cinco municípios.”

Entre os dias 12 a 15 de maio, já haverá uma fiscalização maior, mas sem punições, mas com objetivo de orientar e conscientizar a população para colaborar com as medidas e saber dos riscos do coronavírus.

O uso de máscara em ambientes públicos, transporte e demais locais segue obrigatório e o rodízio de veículos é similar ao implantando em São Paulo, com um dia permitido o trafego de veículos de placas pares e em outro dia, veículos de placas impares. Veículos da área da saúde, segurança pública estão isentos da restrição.

Serviços essenciais como supermercados, farmácias e padarias seguem funcionando normalmente.

Os demais municípios fora desta lista, ficam valendo as medidas já vigentes determinadas em decretos anteriores.

Até o último sábado, o Estado de Pernambuco registrou 8.327 casos de coronavírus com 575 mortes.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta