Debate: Qual o futuro da mobilidade com a pandemia do novo coronavírus

Publicado em: 11 de maio de 2020

Sergio Avelleda e Alexandre Baldy

Diretor de mobilidade da WRI, Sergio Avelleda, e secretário dos transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy falam de experiências e perspectivas

ALEXANDRE PELEGI

Os transportes de passageiros estão entre os setores mais afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Muito mais que perda momentânea de demanda, haverá riscos à imagem do setor?

As pessoas que puderem, vão continuar evitando o transporte coletivo pelo medo?

E como conciliar o equilíbrio econômico dos sistemas de transportes com a necessidade de distanciamento, mesmo com a volta gradual das atividades econômicas?

O endurecimento do rodízio em São Paulo para desestimular os deslocamentos desnecessários foi uma medida acertada?

Esses e outros assuntos relacionados com os impactos do novo coronavírus você confere neste link abaixo, uma conversa com o diretor de mobilidade da WRI, Sergio Avelleda, que foi secretário de mobilidade da cidade de São Paulo, e com o atual secretário dos transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy.

A transmissão é uma parceira ente o Via Trólebus e o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta