Após fortes chuvas, Salvador adia para segunda, 11, medidas de restrição em três regiões da cidade

Publicado em: 9 de maio de 2020

Foto: Gustavo Lima Santos

Anunciadas pela prefeitura nesta quinta, 07, visam combater novo coronavírus, e implicam em alterações no transporte, ações sociais e fechamento de vias

ALEXANDRE PELEGI

Como mostrou o Diário do Transporte, era para ter início neste sábado, 09 de maio, uma série de interdições viárias em três regiões da capital Salvador. As ações seriam realizadas das 7h até às 19h, todos os dias, nas seguintes localidades:

* região da Av. Joana Angélica, em Nazaré;

* bairro Boca do Rio, na rua Hélio Machado;

* bairro Plataforma, na região do Largo do Luso.

Os detalhes foram apresentados em coletiva virtual pelo prefeito ACM Neto e governador Rui Costa, na tarde desta quinta-feira, 7. De acordo com o prefeito, a iniciativa é uma estratégia de regionalização das ações a ser realizada considerando duas vertentes: apoio e proteção aos moradores e restrição de atividades. A medida será válida, inicialmente, por sete dias.

Com as fortes chuvas que atingem Salvador na manhã deste sábado, a prefeitura, como já alertara anteriormente, decidiu adiar o início das medidas, que implicariam fechamento de estabelecimentos comerciais e interdição de ruas e avenidas.

As ações serão todas realizadas agora na próxima segunda-feira, 11, a partir das 7h.

O acesso será permitido apenas a moradores e todas as atividades comerciais formais e informais estarão proibidas, exceto supermercados, farmácias, bancos e agências lotéricas.

Os ônibus terão acesso normal às localidades.

A prefeitura instalará barreiras e fiscalizará com agentes da Superintendência de Trânsito (Transalvador), Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar da Bahia (PM-BA).

Além disso, a prefeitura realizará ações de apoio social, que envolvem distribuição de máscaras, aplicação de testes rápidos em postos fixos, medição de temperatura e ações de higienização nas ruas.

Segundo a prefeitura, a medida é um piloto, que poderá ser aplicado em outras regiões. A motivação para as ações é decorrente do aumento do número de casos da Covid-19, da aglomeração de pessoas nas ruas e o grande volume de veículos em circulação.

ESCOLHA DAS REGIÕES

De acordo com o site da prefeitura de Salvador, os números registrados nos últimos dias foram determinantes para a escolha dos locais que vão sofrer restrição de atividades.

A Avenida Joana Angélica, por exemplo, possui 28 casos confirmados da doença. Somente nos primeiros dias deste mês de maio, houve um aumento de oito pontos percentuais de pessoas utilizando transporte público na localidade, saltando de 27% para 35%. O número de veículos em circulação também saltou de 50% para 74% – acréscimo de 24 pontos percentuais.

Em Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, foram registrados até o momento 32 casos confirmados de Covid-19. O número de passageiros de ônibus saltou de 28% para 35% e, no tráfego de veículos, o acréscimo foi de 20 pontos percentuais – de 61% para 81%.

Por fim, na Boca do Rio, a aglomeração de pessoas torna a situação ainda mais alarmante, já que o bairro apresenta 35 casos confirmados. Foi registrado um aumento de 8 pontos percentuais no número de passageiros do transporte público, de 27% para 35%, e de 35 pontos percentuais na circulação de veículos – de 50% para 85%.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta