Índice de isolamento social em São Paulo atinge 47 % nesta terça-feira

Publicado em: 6 de maio de 2020

Metrô de São Paulo com passageiros em pé, mesmo durante a quarentena. Foto: Diário do Transporte.

Número é abaixo do mínimo desejável pelo Governo do Estado para que seja possível uma flexibilização das medidas restritivas

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

O isolamento social no Estado de São Paulo chegou a 47 % nesta terça-feira, 05 de maio de 2020, de acordo com dados mais recentes divulgados pelo Governo com base no Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI), que utiliza base de dados de telefonia móvel em todo o Estado.

Com estes números, o relaxamento da quarentena a partir de 11 de maio para a Capital e Grande São Paulo está descartado.

O infectologista e coordenador do centro de contingência da Covid-19, David Uip, para que o risco de colapso na saúde seja menor, é necessário ter índices contantes de 55% de isolamento por dia.

Uip disse que sem isolamento, a taxa de transmissão de vírus é de um para seis, ou seja, uma pessoa contaminada pode transmitir o vírus para outras seis que nunca tiveram contato com o novo coronavírus.

O médico ainda disse que um sistema de inteligência da Secretaria da Saúde analisa outros aspectos, além do isolamento, com índice de transmissibilidade regional (o que pode ser elucidado com mais testes) e também a disponibilidade de leitos de enfermaria e de UTI.

Segundo o Governador João Doria, em entrevista coletiva, o Brasil pode se tornar o grande epicentro mundial do novo coronavírus, segundo estudos internacionais e que a pandemia está se alastrando para o interior e litoral.

Doria atribuiu o relaxamento das medidas de distanciamento social pela população, ao Presidente Jair Bolsonaro que vem dando “péssimo exemplo aos brasileiros”.

O governador criticou novamente as manifestações estimuladas por políticos contra o isolamento, numa alfinetada ao presidente Jair Bolsonaro.

“Governos sérios precisam ter coragem de dizer a verdade sobre a pandemia à população. O comando dessa crise é da ciência”.

Doria elogiou a visita do ministro da Saúde, Nelson Teich, ao Estado do Amazonas, um dos mais afetados.

Teich defendeu na visita o isolamento social mesmo diante da postura contrária de Bolsonaro.

No Estado de São Paulo, a ocupação média das UTIs é de 67,2% e na Grande São Paulo, de 86,6%.

O governador ainda disse que nesta quinta-feira será lançada uma nova versão do Poupatempo Digital, com mais de 60 serviços, entre os quais segunda via e emissão da CNH e pedido do seguro-desemprego.

A partir desta quarta-feira, a Polícia Civil vai fazer mutirão para emitir RG a moradores em situação de rua para que consigam pedir o auxílio emergencial do Governo Federal.

Doria ainda disse que governo estadual vai repassar R$ 3 milhões para mais de 500 abrigos que atendem 19 mil idosos na região metropolitana.

No Brasil são 114.715 casos e  7921 mortos pela Covid-19 . Em São Paulo, são 37.853  casos e 3.045 mortos.

Por causa desses números será decretado luto oficial no Estado de São Paulo.

A secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Patrícia Ellen, ressaltou uma parceria com a iniciativa privada para a produção de cerca de 50 milhões de máscaras.

“O uso de máscaras é importante para a proteção de todos nós. Nas ruas é importante que cada um tome conta de si mesmo. Para quem mais precisa e não tem condições, tem um projeto com a iniciativa privada para a produção de 50 milhões de máscaras” Patrícia Ellen

Adamo Bazani jornalista especializado em transporte e Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta