Aumento de demanda no transporte público e de casos de Covid-19 faz Salvador ter “lockdown setorizado”

Publicado em: 6 de maio de 2020

Mais pessoas estão se deslocando de transporte público

De acordo com o prefeito, até mesmo o acesso aos transportes será impedido a partir de sábado

ADAMO BAZANI

Salvador deve ter uma espécie de “lockdown setorizado”, ou seja, haverá fechamento de locais onde há maior crescimento de casos, óbitos e transmissão pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

A medida, que deve entrar em vigor a partir de sábado, 09 de maio de 2020, foi anunciada em entrevista coletiva pelo prefeito ACM Neto nesta quarta-feira (06) e vai ser detalhada nesta quinta-feira (07).

De acordo com ACM Neto, um dos indicadores de desrespeito ao isolamento social, única forma para conter o avanço da Covid-19, é a demanda do transporte coletivo.

“Nós só temos um caminho: continuar em casa. Os números no transporte público, essa semana, são desanimadores. Nós tivemos um aumento do número de passageiros transportados na capital. Essa média vinha em 28% do total. E o que era 28% passou a ser 35%” 

O plano de trabalho está sendo desenvolvido e coordenado pela Secretaria Municipal de Mobilidade – Semob.

De acordo com o prefeito, até mesmo o acesso aos transportes será impedido a partir de sábado.

“Nós vamos promover a interdição completa de alguns pontos da cidade que, ao nosso ver, neste momento, precisam ser inteiramente paralisados. Alguns pontos da cidade, cujas atividades comerciais, cuja presença do comércio informal, acessibilidade plena do transporte público, tudo isso, neste momento, infelizmente tem que ser suspenso” – complementou o prefeito.

Entre as regiões que deve haver restrições, estão Pituba e Brotas.

ACM Neto disse ainda que se o isolamento social continuar baixo, o sistema de Saúde da Bahia pode entrar em colapso até o fim do mês de maio.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta