Alagoas endurece medidas de controle ao isolamento social e estabelece uso obrigatório de máscara

Publicado em: 5 de maio de 2020

Em pronunciamento na noite desta segunda, 04, governador afirmou que novo decreto trará mais restrições à circulação de pessoas nas vias públicas

ALEXANDRE PELEGI

O estado de Alagoas vai apertar mais ainda o controle ao isolamento social, com regras mais rígidas de combate à disseminação do Covid-19.

O novo decreto estadual, a ser publicado hoje, estabelece o uso obrigatório de máscaras de proteção individual, inclusive nos transportes públicos.

Em pronunciamento na noite desta segunda-feira, 04 de maio de 2020, o governador Renan Filho já adiantara essa medida, dentre outras que trarão normas mais rígidas com vistas a reduzir a circulação de pessoas e elevar o isolamento social.

Até o momento da edição desta matéria, a edição do Diário Oficial do Estado ainda não havia sido publicada.

Renan Filho garantiu em seu pronunciamento que prorrogará as medidas de enfrentamento à Covid-19, que vence nesta terça, seguindo as recomendações da área médica. Ele afirmou ter observado um crescimento no número de casos de forma decisiva em Alagoas. “Só para você ter uma noção, hoje chegamos a 1.538 casos e tivemos contabilizadas oito mortes. Trata-se do dia em que nós tivemos o maior número de óbitos até agora”, destacou Renan Filho.

No sábado, Renan havia sinalizado a possibilidade de decretar até mesmo um lockdown, mas que uma medida extrema assim dependeria de entendimentos com o prefeito da capital Maceió, Rui Palmeira.

Pelo novo decreto, a ampliação das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus no estado se dará a partir de três frentes, segundo afirmou Renan Filho: ampliação das normas de maneira geral, redução do deslocamento das pessoas e obrigatoriedade do uso de máscaras por todos que saírem de casa, o que inclui o transporte público da capital.

Segundo comunicado do governo de Alagoas, pesquisas científicas atestam que o anteparo, cirúrgico ou de fabricação caseira, reduz significativamente o risco de transmissão do novo coronavírus.  “Mas é preciso ficar atento quanto às especificações para a confecção caseira e ao manuseio correto, como alerta a médica especialista em controle de infecção hospitalar Maria Tereza de Freitas Tenório“, afirma o comunicado.

O Estado vai obrigar o uso de máscara por todos os cidadãos quando tiverem de sair de casa para cumprir alguma necessidade primária, como ir ao supermercado, ao banco, a uma farmácia; e também no transporte coletivo, que terá mudanças como a exigência do uso de máscaras na capital. Os ônibus infelizmente, pela quantidade de pessoas, se transformam num vetor de contaminação”, ressaltou o governador.

A grande preocupação com o crescimento dos casos está no impacto percebido na taxa de ocupação dos leitos destinados ao tratamento da Covid-19 nas redes pública e privada de Alagoas.

Segundo o governo alagoano, na rede estadual 53% dos leitos já estão ocupados – 226 vagas preenchidas de um total de 430.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta