A partir de 07 de maio todos devem usar máscara em qualquer lugar de frequência comum no Estado de São Paulo

Doria chamou manifestantes contra isolamento de milicianos digitais

isolamento social foi de no domingo em São Paulo

Medida de restrição a circulação e às atividades é única forma de evitar o crescimento descontrolado dos casos de Covid-19

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

A partir de 07 de maio de 2020, será obrigatório o uso de máscara em qualquer lugar de uso comum no Estado de São Paulo, oque inclui estabelecimentos de serviços essenciais, ruas e avenidas.

A informação é do governador João Doria no início da tarde desta segunda-feira. O decreto vai ser publicado nesta terça-feira, 05.

Atualmente, só há obrigação no transporte público de alguns sistemas, como Metrô, CPTM, ônibus EMTU e ônibus municipais da capital paulista (SPTrans)

O índice de isolamento no domingo, 03 de maio de 2020, foi de 59 % de acordo com o sistema que monitora a movimentação dos celulares no Estado de São Paulo.

Os casos e mortes de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus que surgiu na China, estão em ritmo de crescimento acelerado no estado de São Paulo e os hospitais, principalmente as áreas de UTI estão próximos do limite.

O ideal, de acordo com os infectologistas, é um índice entre 60% e 70%, para que menos pessoas se contaminem ao mesmo tempo.

O índice entre 50% e 60% é considerado como aceitável e abaixo disso, como São Paulo tem demonstrado em dias úteis, é risco.

Segundo o secretário de Saúde do Estado de São Paulo, José Henrique Germann, na Grande São Paulo a taxa de ocupação de UTIs é de 89% e na média do estado é de 67%.

Na entrevista coletiva do início da tarde desta segunda-feira, 04 de maio de 2020, o o governador de São Paulo, João Doria, chamou os manifestantes em prol da volta da Ditadura, contra o isolamento e a favor do presidente Jair Bolsonaro de milicianos digitais.

Em Brasília, apoiadores de Bolsonaro agrediram um fotógrafo e um motorista do jornal O Estado de São Paulo que estavam trabalhando na cobertura da manifestação.

Doria falou que se não houvesse o isolamento desde 24 de março, poderiam ter ocorrido mais de 26 mil mortes.

Até o início da coletiva, às 12h30, o Brasil registrava 101.147 casos confirmados e 7.025 óbitos. No Estado de São Paulo eram 31.772 casos  e 2.627 óbitos, segundo o secretário Germann.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Willian Moreira

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Noooooooooooooooooooooooooooooooooooossa como o óbvio demora no BarsiLei.

    Um pouco tarde né.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta