A partir de 07 de maio todos devem usar máscara em qualquer lugar de frequência comum no Estado de São Paulo

Publicado em: 4 de maio de 2020

Doria chamou manifestantes contra isolamento de milicianos digitais

isolamento social foi de no domingo em São Paulo

Medida de restrição a circulação e às atividades é única forma de evitar o crescimento descontrolado dos casos de Covid-19

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

A partir de 07 de maio de 2020, será obrigatório o uso de máscara em qualquer lugar de uso comum no Estado de São Paulo, oque inclui estabelecimentos de serviços essenciais, ruas e avenidas.

A informação é do governador João Doria no início da tarde desta segunda-feira. O decreto vai ser publicado nesta terça-feira, 05.

Atualmente, só há obrigação no transporte público de alguns sistemas, como Metrô, CPTM, ônibus EMTU e ônibus municipais da capital paulista (SPTrans)

O índice de isolamento no domingo, 03 de maio de 2020, foi de 59 % de acordo com o sistema que monitora a movimentação dos celulares no Estado de São Paulo.

Os casos e mortes de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus que surgiu na China, estão em ritmo de crescimento acelerado no estado de São Paulo e os hospitais, principalmente as áreas de UTI estão próximos do limite.

O ideal, de acordo com os infectologistas, é um índice entre 60% e 70%, para que menos pessoas se contaminem ao mesmo tempo.

O índice entre 50% e 60% é considerado como aceitável e abaixo disso, como São Paulo tem demonstrado em dias úteis, é risco.

Segundo o secretário de Saúde do Estado de São Paulo, José Henrique Germann, na Grande São Paulo a taxa de ocupação de UTIs é de 89% e na média do estado é de 67%.

Na entrevista coletiva do início da tarde desta segunda-feira, 04 de maio de 2020, o o governador de São Paulo, João Doria, chamou os manifestantes em prol da volta da Ditadura, contra o isolamento e a favor do presidente Jair Bolsonaro de milicianos digitais.

Em Brasília, apoiadores de Bolsonaro agrediram um fotógrafo e um motorista do jornal O Estado de São Paulo que estavam trabalhando na cobertura da manifestação.

Doria falou que se não houvesse o isolamento desde 24 de março, poderiam ter ocorrido mais de 26 mil mortes.

Até o início da coletiva, às 12h30, o Brasil registrava 101.147 casos confirmados e 7.025 óbitos. No Estado de São Paulo eram 31.772 casos  e 2.627 óbitos, segundo o secretário Germann.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Willian Moreira

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Noooooooooooooooooooooooooooooooooooossa como o óbvio demora no BarsiLei.

    Um pouco tarde né.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta