Piracicaba (SP) terá máscara obrigatória nos ônibus a partir de segunda, 4 de maio

Publicado em: 30 de abril de 2020

Portaria da prefeitura impede presença de passageiros sem o equipamento de proteção dentro de coletivos e terminais urbanos

ALEXANDRE PELEGI

Portaria da prefeitura de Piracicaba, no interior de São Paulo, publicada nesta quinta-feira, 30 de abril de 2020, determina a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção facial no transporte público municipal.

A medida, assinada pelo Secretário Municipal de Trânsito e Transportes, passa a valer nesta segunda-feira, 04 de maio, e determina que não será permitido a entrada e permanência de pessoas sem máscara dentro do ônibus e terminais urbanos.

A portaria ressalta que cabe à concessionária do transporte local, a Via Ágil, a adotar as medidas necessárias para impedir a entrada e a permanência de pessoas que não estiverem utilizando o equipamento de proteção facial.

A Via Ágil comunica que produziu cartazes informativos que estarão espalhados no interior de todos os ônibus e nos seis terminais da cidade, além de adesivos que serão afixados em todas as portas de acessos dos coletivos.

Os funcionários da concessionária já haviam recebido máscaras na semana passada, e neste fim de semana receberão mais um lote para o uso ao longo de toda a jornada de trabalho.

O setor de saúde e segurança do trabalho da Via Ágil irá instruir o uso e manuseio correto do equipamento.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. José Carlos kozakievu disse:

    Acredito ser essencial o uso de máscara e o uso do álcool em gel. Não consigo entender o porquê esta demora em exigir o uso de máscara em transportes públicos e supermercados, uma vez que fazer uma máscara ou uma proteção como um lenço amarrado, qualquer um pode fazer. Nos coletivos jamais poderia deixar as pessoas ficarem em pé ( segurança e aglomeração). Acredito que deveria ser disponibilizado mais ônibus no horário de pico para as pessoas não ficarem tão próximas. Talvez se tivéssemos começado a usar as máscaras quando o governo orientou sobre “somente usá-la quem estivesse doente”, não teríamos tantas pessoas infectadas.

  2. Sueli Aparecida Hubert Gonçalves Gonçalves disse:

    Concordo plenamente com você 👍

Deixe uma resposta