Ônibus em Sorocaba voltam com 40% da frota nesta terça-feira, diz Sindicato

Publicado em: 28 de abril de 2020

Ônibus parados em terminal de Sorocaba

Entidade afirma que decisão atende a apelo da prefeitura. TRT determinou retorno parcial, mas sindicato diz que não foi notificado

ADAMO BAZANI

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região disse que orientou os motoristas e demais funcionários das empresas municipais a retornarem parcialmente ao trabalho.

A garantia é de que ao menos 40% da frota estejam em circulação nesta terça-feira, 28 de abril de 2020.

Desde o início da tarde de sexta-feira, 24, os ônibus não circulam em Sorocaba. Na quinta-feira, 23, houve uma paralisação parcial contra atrasos em salários e benefícios, mas na sexta-feira, com a notícia de demissões, os trabalhadores cruzaram os braços de vez.

Como mostrou o Diário do Transporte, determinação deste domingo, 26, do TRT – Tribunal Regional do Trabalho foi para que ao menos 40% da frota estejam em operação.

A decisão do desembargador do trabalho Dagoberto Nishina Azevedo ainda determinou multa diária de R$ 500 mil ao Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/04/27/mesmo-com-decisao-da-justica-transporte-nao-e-restabelecido-em-sorocaba/

Entretanto, o sindicato diz que não foi notificado da decisão e que o retorno atende a “apelo” do poder público diante da possibilidade de negociação. Entretanto, se não houver acordo, a entidade ameaça nova paralisação total nesta quarta-feira, 29.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informa que os trabalhadores em transporte urbano de Sorocaba irão retomar amanhã (28) os 40% da operação do transporte em atendimento ao apelo feito pelo poder público na noite desta segunda-feira (27), diante da possibilidade de avanço nas negociações para a resolução dos problemas trabalhistas.

Os trabalhadores irão voltar a operar o transporte num gesto de reabertura ao diálogo. Visto que hoje (27) ocorreram diversas rodadas de negociação entre poder público, empresas CONSOR e STU e Sindicato.

Caso não seja possível firmar acordo que garanta emprego, salário e direitos dos trabalhadores, a categoria poderá retomar os protestos na quarta-feira (29).

Por fim, o Sindicato dos Rodoviários esclarece que não foi notificado oficialmente sobre a liminar do Tribunal Regional do Trabalho.

As empresas de ônibus alegam dificuldades financeiras devido à queda da demanda de passageiros por causa da crise ocasionada pelo novo coronavírus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta