Coronavírus: Lei torna uso de máscara obrigatório em locais públicos de todo o Paraná

Publicado em: 28 de abril de 2020

Quem descumprir a legislação estará sujeito à multa. Foto: Divulgação / Comec.

Texto inclui ônibus, trens, aviões, táxis e aplicativos de transporte

JESSICA MARQUES

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior sancionou nesta terça-feira, 28 de abril de 2020, a lei 20.189/20 que torna obrigatório o uso de máscara em ambientes coletivos em todo o Paraná.

O texto, proposto por deputados estaduais, inclui o transporte público de passageiros, como ônibus, trens, aviões, táxis e aplicativos de transporte. Além disso, determina que a população use máscaras de tecido em espaços abertos ao público ou de uso coletivo, como ruas, parques e praças, estabelecimentos comerciais, industriais e bancários, repartições públicas.

O objetivo, segundo o Governo do Estado, é reduzir os riscos de contágio do novo Coronavírus. Até segunda-feira, o Estado registrava 1.186 casos confirmados e 75 óbitos por Covid-19. Quem descumprir a legislação estará sujeito à multa.

De acordo com o governador, “o isolamento social é a melhor forma de prevenção, mas quem precisar sair de casa, a partir de agora, deverá usar máscara para ajudar a evitar a contaminação.”

OUTROS PONTOS

A lei sancionada nesta terça-feira determina também que os estabelecimentos em funcionamento devam fornecer gratuitamente as máscaras para seus funcionários, além de locais para higienização das mãos ou pontos de álcool gel a 70%. O álcool gel deve estar disponível também para os clientes e o público em geral.

“Caberá aos estabelecimentos exigir que as pessoas utilizem máscara durante o horário de funcionamento, independentemente de estarem ou não em contato direto com o público”, informou o Governo do Estado.

MULTA

A multa para quem descumprir a lei varia de uma até cinco Unidades Padrão Fiscal do Paraná (UPF/PR), para pessoas físicas, e de 20 a 100 Unidades Padrão Fiscal do Paraná (UPF/PR), para pessoas jurídicas. A unidade fiscal equivale hoje a R$ 106,60.

Em caso de reincidência os valores poderão ser dobrados. Os recursos das multas serão destinados às ações de combate à Covid-19. O governo estadual deverá editar decreto nos próximos dias regulamentando a forma de fiscalização.

ÍNTEGRA

Confira a lei, na íntegra:

Lei 20. 189

Data: 28 de abril de 2020

Obriga, no Estado do Paraná, o uso de máscara enquanto perdurar o estado de calamidade pública em decorrência da pandemia do coronavírus SARS-CoV-2 e adota outras providências.

A Assembleia Legislativa do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:
 

Art.1º Obriga, no Estado do Paraná, o uso de máscara por todas as pessoas que se estiverem fora de sua residência, enquanto perdurar a pandemia do coronavírus SARS-CoV-2.§ 1º Deverão ser usadas pela população em geral, preferencialmente, máscaras de tecido confeccionadas de forma artesanal/caseira, utilizando-se na produção as orientações contidas na Nota Informativa nº 3/2020 do Ministério da Saúde, a fim de que as demais sejam utilizadas prioritariamente pelos profissionais da área da saúde.

§ 2º São considerados espaços abertos ao público ou de uso coletivo:

I – vias públicas;

II – parques e praças;

III – pontos de ônibus, terminais de transporte coletivo, rodoviárias, portos e aeroportos;

IV – veículos de transporte coletivo, de táxi e transporte por aplicativos;

V – repartições públicas;

VI – estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, empresas prestadoras de serviços e quaisquer
estabelecimentos congêneres;

VII – outros locais em possa haver aglomeração de pessoas.

Art. 2º Obriga as repartições públicas, comerciais, industriais, bancárias e as empresas que prestem serviço de transporte rodoviário, ferroviário e de passageiros a fornecer para seus funcionários, servidores, empregados e colaboradores:

I – máscaras de proteção;

II – locais para higienização das mãos com água corrente e sabonete líquido ou pontos com solução de álcool
em gel a 70% (setenta por cento);

§ 1º Cabe aos estabelecimentos dispostos no caput deste artigo, exigir que todas as pessoas que neles estiverem presentes, incluindo o público em geral, utilizem máscara durante o horário de funcionamento, independentemente de estarem ou não em contato direto com o público.

§ 2º Os pontos com solução de álcool em gel a 70% (setenta por cento), disposto no inciso II deste artigo deverão estar disponíveis para o público em geral.

Art. 3º O não cumprimento do disposto nesta Lei poderá acarretar sanções pecuniárias que poderão variar:

I – para pessoas físicas: de 1 UPF/PR (uma vez a Unidade Padrão Fiscal do Paraná) a 5 UPF/PR (cinco vezes a Unidade  Padrão Fiscal do Paraná);

II – para as pessoas jurídicas: de 20 UPF/PR (vinte vezes a Unidade Padrão Fiscal do Paraná) a 100 UPF/PR (cem vezes a Unidade Padrão Fiscal do Paraná).

§ 1º Em caso de reincidência os valores poderão ser dobrados, sem prejuízo de outras sanções constantes em regulamentos específicos.

§ 2º Os recursos oriundos das penalidades serão destinados às ações de combate à Covid-19.

Art. 4º Deverá ser realizada ampla divulgação da presente Lei, inclusive da multa imposta em razão do descumprimento, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do uso de máscara de barreira.

Art. 5º O Poder Executivo regulamentará esta Lei para fins de assegurar a sua fiel execução, definindo o órgão responsável pela fiscalização.

Art. 6º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos até a data da revogação do Decreto nº 4.319, de 23 de março de 2020, que declara o estado de calamidade pública no Estado do Paraná.

Carlos Massa Ratinho Junior
Governador do Estado

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite,

    Vamos pegar está última matéria até aqui 28.04.2020 âs 21:39 (data e hora que comecei a escrever este comentário.

    Vejam quanta perda de tempo, papel, burrocracia, elucubração mental, e tantas outras ineficiências e ineficácia para fazer o óbvio.

    Se o BarsiLei tivesse gestão, bastaria uma Lei Federal OBRIGANDO o uso de máscara em todo e qualquer local público enquanto durar o COVID-19.

    Pronto, teríamos inclusive menos matérias sobre o mesmo tema e poderíamos contar com matéria muito mais interessantes para o momento.

    (OBS.: Não é critica ao DT é apenas um exemplo de até onde afeta essa INGESTÃO DO BARSLei .

    Enquanto não simplificarem a vida da sociedade e da inciativa privada o BarsiLei não decolar´.

    Outro dia assisti uma reportagem que a receita federal otimizou o desembaraço de mercadorias e fiquei muito contente.

    Só espero que não retorne ao sistema JURÁSSICO por COVID-19.

    Bom o COVID-19 obrigou ao JURÁSSICOS caírem em contradição e começar a trabalhar de forma mais otimizada, provando eles mesmo que são JURÁSSICO pro opção ou conveniência.

    Bom espero que o caminho traçado pelo COVID-19 para evolução das coisas não tenha retorno.

    VIVA AO COVID-19 O LIMPADOR INTERNO OFICIAL DO BUZÃO E O DESJURASSICADOR DE JURÁSSICOS.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

  2. altemir disse:

    não sei se vc está ciente, mas o STF julgou que o Governo federal não pode legislar sobre isso nos estados e municípios.

Deixe uma resposta