Coronavírus: Empresa de ônibus faz entrega gratuita de mercadorias em Petrópolis

O limite é de cinco itens por pedido e o valor máximo da compra deve ser de R$ 100, somente em dinheiro. Foto: Divulgação.

Iniciativa da Cidade das Hortênsias tem como objetivo auxiliar a população a manter-se em isolamento social

JESSICA MARQUES

A empresa de ônibus Cidade das Hortênsias, que opera no transporte coletivo de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, está ajudando os passageiros do transporte público a cumprirem o isolamento social na cidade.

A viação está com a iniciativa “CDH GO”, em que o passageiro não precisa sair da quarentena para fazer compras de itens imprescindíveis. Basta fazer a lista de produtos e entrar em contato com a empresa, que vai combinar o ponto e o horário da entrega. O serviço é totalmente gratuito.

“Essa é uma ideia original da empresa, que tem como finalidade contribuir com os nossos clientes durante o período de pandemia. Normalmente nossos colaboradores já fazem esse tipo de serviço de maneira informal, visto que algumas pessoas solicitam alguns favores a eles. Achamos oportuno dar um profissionalismo a essa ajuda, seguindo todas as recomendações de segurança do Ministério da Saúde e das autoridades governamentais”, disse Giancarlo Salvini, diretor da Cidade das Hortênsias, em nota.

COMO SOLICITAR

Segundo a empresa, para ter acesso ao benefício oferecido pela operadora, o cliente deve mandar uma mensagem para o WhatsApp (24) 98808-0928, especificando quais os produtos que precisa, seja em supermercado, farmácia ou pet shop.

O limite é de cinco itens por pedido e o valor máximo da compra deve ser de R$ 100 (somente em dinheiro). Vale ressaltar que o serviço não está disponível para bebidas alcoólicas, cigarros e produtos perecíveis.

O atendimento gratuito acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h (exceto feriado). A entrega é feita através dos ônibus que atendem as linhas 301 – Loteamento Samambaia, 303 – Bela Vista, 310 – Spartaco Banal, 311 – Matriz de Cascatinha, 315 – Loteamento Nova Cascatinha, 317 – Gregório Cruzick, 318 – Luis Salomão Viana e 321 – Alto Alcobacinha.

“Após ser recebida a mensagem do cliente pelo WhatsApp, o pedido é emitido dentro da empresa e encaminhado para um responsável dentro do Terminal Itamarati, que realiza a compra. Em seguida, o encarregado entrega a mercadoria ao motorista do ônibus, informando o local e o horário da entrega. Não custa nada ajudar o nosso próximo. Somos solidários à causa e queremos o bem da nossa população”, explicou Giancarlo Salvini.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta