Ecobus nega demissão de rodoviários em São Sebastião (SP)

Redes Sociais divulgaram que a empresa chegara a comunicar a prefeitura que iria demitir 133 funcionários, 50% do número de trabalhadores da viação

ALEXANDRE PELEGI

A Ecobus (Auto Viaçao São Sebastião Ltda), concessionária do transporte público em São Sebastião, cidade do litoral norte paulista, usou sua página no Facebook nesta segunda-feira, 20 de abril de 2020, para esclarecer informações veiculadas nas redes sociais onde a empresa teria supostamente notificado a Prefeitura sobre demissões e dívidas.

As notícias afirmavam que a empresa Ecobus comunicara à prefeitura que a partir do dia 22 de abril, quarta-feira, iria demitir 133 de seus 276 funcionários.

Segundo as publicações, a empresa alegava dificuldades financeiras devido à pandemia de coronavírus, que provocou queda no faturamento em 85%.

Na nota publicada pela Auto Viação São Sebastião (Ecobus), a empresa afirma que protocolou sim, não um, “mas vários ofícios à municipalidade desde o início desta crise no intuito e obrigação de notificar sobre os efeitos que a Pandemia COVID-19 vem acarretando no transporte de passageiros da cidade de São Sebastião, tais como queda abrupta no número de passageiros, em torno de 85% e as providências que teremos que tomar caso esta situação se perdure e, também descrevendo as dificuldades enfrentadas pela concessionária por ser um serviço essencial”.

Já quanto à demissão dos 113 funcionários, a Ecobus afirma que a medida foi cogitada junto ao sindicato, mas foi descartada após tratativas com a entidade. “Optamos e decidimos conjuntamente por estender as férias dos colaboradores, tanto que até o momento nenhum funcionário foi demitido, como pode atestar o sindicato, que vem atuando como mediador em todas as decisões tomadas até o momento”, afirma a nota.

Leia a nota na íntegra:

ecobus


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta