Coronavírus: Riocard Mais fecha lojas e suspende trocas de cartões de transporte no Rio de Janeiro

Empresa também criou uma página para detalhar novas regras de gratuidade

JESSICA MARQUES

A Riocard Mais informou, por meio de nota, que implantou uma série de mudanças no atendimento, por conta da pandemia do novo coronavírus, visando a preservar a saúde de funcionários e clientes.

Desta forma, além de adotar o home office para 80% da equipe, desde o dia 19 de março estão suspensas as trocas dos cartões antigos pelo novo vale-transporte, evitando assim aglomerações.

Além disso, o atendimento nas lojas Riocard Mais também foi alterado. Confira as mudanças em vigor:

O horário de funcionamento das lojas sofreu alterações. Ao todo, 20 unidades tiveram suas atividades suspensas e apenas duas têm realizado o atendimento presencial. A loja da Central do Brasil funciona de segunda a sexta, das 8h às 14h. Lá são realizadas a troca de cartão por mau funcionamento e a entrega de pedidos de outros serviços.

A unidade de Nova Friburgo recebe os clientes de segunda a sexta, das 8h às 14h, e todos os serviços estão disponíveis.

Em ambas, a entrada é permitida apenas para o atendimento, não sendo liberada a espera no interior da unidade. Além do reforço na higienização das lojas, a equipe usa máscaras, luvas e o álcool em gel está disponível para clientes. Foram suspensas as recargas dos cartões de transporte, evitando assim que as equipes tenham contato com dinheiro.

GRATUIDADE

A utilização dos benefícios do tipo Sênior, Vale Social e Especial segue normal, conforme informado pela Riocard Mais, em nota.

“Entretanto, seguindo determinações do Poder Público, há mudanças no uso para as gratuidades como Passe Livre Universitário, Escolar Estadual e Conexão Estudante Seeduc, Escolar Federal e Escolar Municipal. Mais detalhes estão na página especial cartaoriocard.com.br/rcc/gratuidade/funcionamento-gratuidades-covid-19, criada para informar sobre as alterações.”

CANAIS DIGITAIS

Serviços como solicitação de segunda via do cartão e busca por informações estão acessíveis no site riocardmais.com.br.

“Aqueles que efetuarem a compra de cartão no site e escolherem o recebimento domiciliar podem solicitar a entrega sem contato. Desta forma, o pacote é deixado onde o cliente determinar, sem a exigência de assinatura”, explicou a Riocard Mais, em nota.

Por sua vez, a compra de créditos de transporte, consulta de saldos e extratos e validação de recarga podem ser feitas nos aplicativos gratuitos:

Riocard Mais: Com versões gratuitas disponíveis para celulares com sistemas Android e iOS, o aplicativo permite: a compra de créditos de transporte com cartões de débito e crédito ou boleto bancário; a consulta de saldos e extratos; a busca de pontos para recarga do cartão de transporte e o atendimento virtual no Riocard Mais Atende.

Valida Mais: Aplicativo gratuito, com a versão Android, para a validação dos créditos de transporte adquiridos nos canais de compra da Riocard Mais. Para confirmar a compra, basta encostar o telefone no cartão. Neste caso, os clientes precisam ter aparelhos com a tecnologia NFC.

Em caso de dúvidas, o atendimento online através do atendente virtual Tomais e do Facebook (/riocardmais) são os mais indicados.

PETRÓPOLIS

As orientações foram reforçadas pelo Setranspetro (Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis) para os serviços relacionados ao cartão, que é utilizado nos ônibus municipais de Petrópolis, na Zona Serrana do Rio de Janeiro.

Confira:

A recarga dos cartões de bilhetagem eletrônica é feita de forma rápida e eficiente com a nova versão do aplicativo Riocard Mais, disponível para download gratuito nos sistemas Android e IOS. Na plataforma, o passageiro pode comprar a passagem utilizando cartões de crédito, débito ou boleto bancário. A inovação traz mais facilidade e serviços disponíveis para os clientes, além de um clube de vantagens.

Outra opção para recargas do cartão Riocard Mais Expresso são as máquinas de autoatendimento instaladas nos terminais Itaipava, Corrêas, Itamarati e Bingen, além de um estabelecimento no Centro da Posse. Aos que precisam adquirir o cartão de bilhetagem eletrônica, as máquinas instaladas nos terminais do Itamarati e Itaipava contam com dispensador de cartão, que pode ser adquirido por R$ 3, com depósito em garantia.

Para os cartões do tipo Vale-Transporte, as recargas continuam sendo realizadas pelo empregador, que faz a gestão desse benefício aos seus colaboradores.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Roseli dos.Santos Ferreira disse:

    Não estão fazendo.passe Senior ..meu cunhado fez 65.anos.e não consegue agendar para fazer o seu passe como fazemos ?

Deixe uma resposta