Coronavírus: Prefeitura do Rio instala cabines de desinfecção em estações do metrô, barcas e BRT

Prefeitura do Rio de Janeiro já instala cabines de desinfecção em estações de Metrô, barcas e do BRT

Local pulveriza produto chamado Atomic 70, desenvolvido por laboratório de São Paulo e certificado pela Anvisa, que combate a Covid-19

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura do Rio vai iniciar a instalação de cabines de desinfecção em pontos como a Central do Brasil e estações de Metrô, barcas e do BRT, começando pelo hospital de campanha do Riocentro.

O anúncio foi feito pelo gestor do Gabinete de Crise contra a Covid-19 e secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca.

O prefeito Marcelo Crivella testou uma das duas cabines que funcionarão no hospital de campanha neste sábado, 18 de abril de 2020.

A instalação da primeira das outras cinco cabines está prevista para começar nesta semana.

Na cabine são ativados dispositivos que pulverizam um produto chamado Atomic 70, desenvolvido por laboratório de São Paulo e certificado pela Anvisa.

Segundo comunicado da prefeitura do Rio, “a substância combate alguns tipos de vírus, incluindo a Covid-19”.

O secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, afirma que o produto é muito eficaz, “usado inclusive para fazer desinfecção em centros cirúrgicos”. Ainda segundo Gutemberg, “o fabricante garante que esse produto fica de três a cinco horas na pessoa, na roupa. Por isso a eficácia é de suma importância neste novo dispositivo”.

A cabine dispõe de um sensor de presença que aciona borrifadores em seu interior liberando o produto – inofensivo aos olhos, pele e cabelos – a quem entra na cabine.

Também nesta segunda-feira, 20, a prefeitura inicia a distribuição de um milhão de máscaras em estações do BRT. Os produtos são feitos de celulose, biodegradáveis e com design mais eficiente para evitar a contaminação do lado interno.

É um material reciclado, que você usa um dia e depois joga fora. É simples, de fácil manuseio e permite que você coloque no rosto sem contato das mãos com a parede interna da máscara”, informou Guttemberg.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Olhem só a cabine, como o marketing é impecável né.

    Pena que a gestão política e pública do BarsiLei atua justamente de forma contrária.

    Observem o que diz a matéria:

    “Local pulveriza produto chamado Atomic 70, desenvolvido por laboratório de São Paulo e certificado pela Anvisa, que combate a Covid-19”

    “Segundo comunicado da prefeitura do Rio, “a substância combate alguns tipos de vírus, incluindo a Covid-19”.

    Se o COVID-19 é novo; como já existe um monte de tipo de kit´s de teste e como já existe uma substância que combate o COVID-19 e o mais incrível o produto é certificado pela ANIVISA.

    É de se pensar, tão novo o COVID-19 que já existe tudo isso e até a ANVISA já certificou.

    Isto me leva a pensar.

    Será que só eu não conhecia o COVID-19 ?

    MUDA BARSILei

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

    1. blogpontodeonibus disse:

      As informações da matéria estão disponíveis no site da prefeitura do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta