Funcionários do Grupo Belarmino têm carência de 120 dias para crédito consignado

Banco mantém contratos de Crédito Consignado com 25% dos funcionários do grupo, que atua principalmente na região metropolitana de Campinas. Foto: Divulgação.

Negociação foi feita com o Banco Santander, mas colaborador terá de procurar instituição individualmente

JESSICA MARQUES

O Grupo Belarmino, que atua em transportes no estado de São Paulo e principalmente na Região Metropolitana de Campinas, informou que os funcionários agora têm carência de 120 dias para crédito consignado.

Ao todo, o grupo possui 8.298 colaboradores diretos. O conglomerado do setor de transportes realizou junto à diretoria do Banco Santander, instituição financeira que mantém contratos de Crédito Consignado com 25% dos funcionários, um acordo que possibilita o refinanciamento da dívida.

Com isso, a carência será de 120 dias (quatro meses) para o pagamento da primeira parcela refinanciada, conforme informado pelo grupo, por meio de nota. Contudo, como são contratos realizados diretamente entre o colaborador e o banco, é necessário que o trabalhador, individualmente, faça o contato com a instituição, seja por meio do aplicativo Santander ou em uma agência física.

“Queremos que os colaboradores possam enfrentar com mais tranquilidade este momento ímpar pelo que o País e o mundo passam. Muitos colaboradores que assinaram contratos com o banco estavam preocupados em como honrar esse compromisso pessoal. O Grupo Belarmino procurou a diretoria do Santander que, de pronto, entendeu a situação e se comprometeu a oferecer taxas acessíveis”, afirmou Paulo Barddal, diretor de Comunicação do grupo.

Para refinanciar a dívida pelo aplicativo, é preciso acessar Empréstimos (no menu principal), simular Empréstimos e selecionar a opção Desconto em Folha. Em caso de o funcionário possuir crédito em atraso, basta entrar em contato com a Central Santander por meio do telefone 4004-2262, opção 2, para fazer a renegociação.

CORONAVÍRUS

Além dessa iniciativa, o Grupo Belarmino tomou outras ações contra a proliferação do novo coronavírus. As atividades incluem a intensificação da higienização dos ônibus, distribuição de álcool gel 70% aos seus funcionários, afastamento dos colaboradores com mais de 60 anos ou que fazem parte do grupo de risco, home-office, palestras sobre cuidados e prevenção contra a Covid-19 em garagens e informativos nos ônibus.

Outra medida é que todos os veículos de comunicação, incluindo as páginas de Facebook, sites, Instagram e Twitter foram atualizadas com detalhes sobre prevenção.

“Os funcionários continuam trabalhando para manter a prestação de serviços voltada aos trabalhadores de serviços essenciais como hospitais, supermercados, farmácias, padarias, construção civil, entre outros estabelecimentos. Esses colaboradores, logo que entram nas garagens, têm a temperatura aferida e, em caso de a mesma ser igual ou superior a 37,7ºC, imediatamente são levados à unidade de saúde mais próxima.”

O Grupo Belarmino é um dos maiores conglomerados do setor de transporte do Brasil. Atua no segmento de fretamento contínuo e eventual, metropolitano, intermunicipal, cargas, rodoviário e coletivo urbano.

Ele é composto pela VB Transportes e Turismo, Rápido Luxo Campinas, Rápido Sumaré, Viação Atual, Viação Campos dos Ouros, West Side, Empresa São José, Nossa Senhora de Fátima, Vila Real, Ouro Verde, Transportes Capellini, VBex e Viaje Mais.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta