Curitiba decreta obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos a partir desta sexta-feira, 17

Foto: Átila Alberti / Tribuna-PR

Medida alcança veículos de transporte público coletivo, de taxi e transporte remunerado privado individual de passageiros

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Curitiba, Paraná, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, publicou Resolução na tarde desta quinta-feira, 16 de abril de 2020, que estabelece medidas complementares e obrigatórias para o enfrentamento do novo Coronavírus.

A Resolução, assinada por Márcia Cecília Huçulak, titular da pasta, regulamenta o Decreto Municipal nº 470, de 26 de março de 2020, que definiu os serviços públicos e as atividades essenciais que devem ser resguardados pelo Poder Público e pela iniciativa privada.

O texto define em seu artigo 2º o uso obrigatório de máscara pela população, em geral, nos espaços abertos ao público, ou de uso coletivo, inclusive os comerciais, no Município de Curitiba. O uso vai se tornar obrigatório a partir desta sexta-feira, 17.

São considerados também espaços de uso coletivo “os veículos de transporte público coletivo, de taxi e transporte remunerado privado individual de passageiros”.

A Resolução esclarece que poderão ser usadas máscaras de confecção caseira, conforme as orientações do Ministério da Saúde e os protocolos da Secretaria Municipal da Saúde.

Cerca de 50 municípios brasileiros já determinaram a obrigatoriedade do uso de máscaras, como Salvador (BA), Foz do Iguaçu (PR), Praia Grande (SP), Belo Horizonte (MG), São José do Rio Pardo (SP) e Betim (MG).

Os estabelecimentos abertos ao público deverão, por sua vez, controlar a lotação de pessoas por meio de algumas medidas, como a de observar a capacidade máxima de 1 pessoa a cada 9 m², “considerando a área total disponível para a circulação e o número de funcionários e clientes presentes no local”. Além disso, deverá ser mantido o distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas, incluindo clientes e funcionários, “inclusive com a organização de filas do lado de fora do estabelecimento, se necessário, para controlar a entrada das pessoas de acordo com o número máximo permitido no inciso anterior”.

As medidas não se aplicam a shopping centers, galerias e centros comerciais, academias e centros de esportes, que permanecem fechados para evitar aglomerações.

Leia a Resolução na íntegra:

Curitiba_01Curitiba_02Curitiba_03Curitiba_04


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. lindomar disse:

    Curibia? quem é Curitiba? Curitiba é uma pessoa que obriga pessoas usar mascara? Que coisa fora da realidade.

Deixe uma resposta