Funcionários do transporte coletivo de Criciúma (SC) realizam protesto

Trabalhadores estão há 28 dias parados em razão da suspensão do serviço na cidade

WILLIAN MOREIRA

Trabalhadores do sistema de transporte coletivo por ônibus na cidade catarinense de Criciúma protestaram nesta quarta-feira, 15 de abril de 2020, pedindo o retorno do serviço de ônibus na cidade.

Suspenso a 28 dias e com interrupção pelo menos até o dia 30 de abril devido a crise causada pelo coronavírus e medidas adotadas de confinamento e distanciamento social, estes funcionários temem demissões em massa ou outros prejuízos em seus postos de trabalho.

Com a suspensão total do serviço, a arrecadação das empresas caiu drasticamente já que não há o transporte de passageiros e desta forma os pagamentos ficam ameaçados.

No protesto organizado pela Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) a ideia foi chamar a atenção para o problema e propor a retomada ao menos parcial do transporte, sugerindo 50% do retorno dos ônibus para atender quem deseja ir ao comércio que está funcionando e outras localidades.

A solicitação foi feita ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, para que concedesse autorização para os ônibus voltarem a circular. A suspensão está em vigor por decreto estadual.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta