Empregos de motoristas de ônibus de João Pessoa (PB) são mantidos após intervenção do TRT

Em audiência realizada entre o TRT e representantes dos trabalhadores, houve acordo para a manutenção dos postos de trabalho

WILLIAN MOREIRA

Um acordo permitiu a manutenção do emprego de centenas de motoristas que atuam na cidade de João Pessoa, na Paraíba. A decisão ocorreu após audiência realizada por vídeo conferencia entre o Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) (TRT), Ministério Público do Trabalho (MPT), Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Município de João Pessoa (Sintur-JP), e da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Nordeste.

Na decisão do TRT foram ajustadas e adequadas as cláusulas que suspendiam os contratos destes trabalhadores que tomavam como base as diretrizes da Medida Provisória Nº 936. Agora os contratos foram suspensos por 60 dias e as empresas obrigadas a pagar as pendências de salário e benefícios que ainda não tenham sido pagas.

Após 60 dias é um prazo ao qual é esperado que a crise do coronavírus tenha no mínimo diminuído, permitindo assim a retomada da operação do transporte coletivo na cidade de João Pessoa, interrompido desde o dia 21 de março de 2020, como medida de prevenção a transmissão do vírus.

Em nota divulgada a imprensa o Desembargador Wolney Cordeiro disse que o ajuste entre as partes já garantiu o emprego destes funcionários.

“O ajuste firmado perante a Presidência do TRT da Paraíba no âmbito do dissídio coletivo, com a concordância do Ministério Público do Trabalho, entre o sindicato das empresas e a federação representando os trabalhadores cumpriu sua finalidade maior, já que garantiu os empregos dos trabalhadores nas empresas que atuam no transporte coletivo de João Pessoa”.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. João disse:

    Estão demitindo mesmo com o acordo do TRT. Ocorreram demissões ontem 16/04

Deixe uma resposta