Isolamento em São Paulo vai para 59% no domingo de Páscoa

Dados foram divulgados pelo governador João Doria

ADAMO BAZANI

De acordo com os dados do monitoramento das operadoras de telefonia celular, o isolamento contra o coronavírus subiu para 59% no domingo de Páscoa, mas o ideal, segundo autoridades de saúde são 70%.

Os dados foram divulgados no início da tarde desta segunda-feira, 13 de abril de 2020, pelo governador João Doria em entrevista coletiva.

Entre os municípios que tiveram mais de 60% de isolamento estão São José dos Campos, São Bernardo do Campo, Mogi das Cruzes e Guarulhos.

Se o índice de isolamento continuar crescendo, Doria descarta medidas mais duras.

“Não temos que adotar medidas mais duras, pois a população atendeu a solicitação”

O governador, ao responder uma pergunta sobre o aumento do trânsito, disse que dentro do carro as “pessoas não estão aglomeradas” e que uma das situações mais preocupantes são as lotações em ônibus, trens, metrô, estações e terminais.

Doria também fez outros anúncios.

– Contratação de 1185 profissionais de saúde para os 645 municípios do Estado de São Paulo. São 260 profissionais remanescentes de últimos concursos públicos com 925 contratações por nove meses.

– Nova campanha de 30 segundos para emissoras de Rádio, TV e internet reforçando a mensagem para ficar em casa.

– Início de campanha de orientação educativa em estabelecimentos comerciais e comunidades com profissionais de vigilância sanitária a partir desta terça-feira, 14 de abril de 2020. Vão também orientar para dispersão de aglomerações.

– Coletivas às 15h da área de saúde para a imprensa.

Doria disse que o estado protege o direito de ir e vir, mas que o Estado e a prefeitura de São Paulo não vai estimular aglutinações de pessoas, o que é perigoso em época de coronavírus.

Agradeceu também líderes religiosos que fazem cultos virtuais e estimulam as pessoas a ficarem em casa.

Bruno Covas disse que colocar  tapumes na Praça Por do Sol foi de R$ 800 mil que seria caro demais fazer o mesmo em todas as 50 mil praças da cidade.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    “Bruno Covas disse que colocar tapumes na Praça Por do Sol foi de R$ 800 mil que seria caro demais fazer o mesmo em todas as 50 mil praças da cidade.”

    Eu queria entender esta ação.

    Será que a Praça do Por do Sol aglomera tantas pessoas assim?

    Quem sabe uma tenda de desinfecção na entrada da estação Sé do metro Azul, não seria mais útil; apesar que não sei se R$ 800 mil são suficientes.

    Ou outro lugar qualquer.

    Mas na Praça do Por do Sol …

    Eu tenho minhas dúvidas quanto ao interesse público dessa medida.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

  2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Tem que por tapumes nas Praças da Zona Norte – Area 2… em especial as dos Distritos do Jaçanã e Vila Medeiros entao…o povo TÁ fazendo aglomerações.

Deixe uma resposta