Defensoria do Mato Grosso quer linhas especiais de ônibus para pessoas que integram grupo de risco à Covid-19

Publicado em: 5 de abril de 2020

Ônibus em Cuiabá. Frota caiu para 30% do habitual

Segundo órgão, estas pessoas devem preferencialmente ficar em casa, mas correm maior risco se tiverem de se deslocar

ADAMO BAZANI

A Defensoria Pública de Mato Grosso quer que a prefeitura da capital, Cuiabá, disponibilize linhas especiais de ônibus para pessoas que integram o grupo de risco da Covid-19, doença que teve origem na China, como idosos ou pessoas com problemas de saúde crônicos.

O juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular da Capital, concedeu um prazo de 72 horas para a prefeitura se manifestar.

A administração municipal deve analisar a proposta.

Para o órgão, quem integra o grupo de risco deve ficar em casa, como recomenda o Ministério da Saúde e a OMS – Organização Mundial da Saúde, mas, se for inevitável que estas pessoas saiam, elas estão correndo muito risco.

Atualmente, devido à queda da demanda, apenas 30% da frota estão circulando.

A defensoria ainda pede que sejam reforçadas medidas de higienizações dos ônibus e programações de frotas e horários que possibilitem que os passageiros consigam ficar ao menos 1,5 metro distantes uns dos outros.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta