Blumenau reabre comércio parcialmente, mas mantém suspensão do transporte coletivo até 8 de abril

Publicado em: 28 de março de 2020

Prefeitura criou linhas especiais para profissionais da saúde, que operam desde 23 de março.

A exceção é apenas para os profissionais de saúde, que desde segunda-feira, 23, têm à disposição quatro linhas especiais, com itinerários diferenciados e temporários

ALEXANDRE PELEGI

Em um comunicado transmitido ao vivo pelo Facebook na noite desta sexta-feira, 27 de março de 2020, o prefeito de Blumenau (SC), Mário Hildebrandt (Podemos), confirmou que a cidade acompanhará as orientações do governo do Estado para a retomada gradual das atividades econômicas na próxima semana.

O governo de Santa Catarina publicou portarias nesta quinta-feira, 26, autorizando a retomada de obras públicas de infraestrutura e de conservação rodoviárias, suspensas devido ao coronavírus. A medida do governador Carlos Moisés determinou ainda que diversos setores devem voltar a funcionar com restrições.

Pela decisão do Governador, bares, restaurantes, shoppings, academias e o comércio em geral poderão reabrir as portas parcialmente a partir da próxima quarta-feira, 1º de abril. Atividades como o setor hoteleiro, a construção civil, escritórios de prestação de serviços em geral, centros de distribuição e depósitos também estarão liberados a funcionar, com restrições, nesta data.

Em Blumenau, o prefeito destacou que o Decreto do Governo de Santa Catarina não cita o transporte coletivo. Desta forma, ele garantiu que a circulação dos ônibus municipais permanece suspensa até o dia 8 de abril. A exceção é apenas para os profissionais de saúde, que desde segunda-feira, 23, têm à disposição quatro linhas especiais, com Itinerários diferenciados e temporários, para seu atendimento e deslocamento.

O transporte é oferecido exclusivamente para profissionais da saúde que atuam em Blumenau e são vinculados a hospitais, Policlínica, PA da Unimed, Estratégia Saúde da Família (ESF) e Ambulatórios Gerais (AGs).

Para fazer uso do transporte, os profissionais precisam estar devidamente identificados com documentos e/ou crachás que comprovem o vínculo empregatício.

As linhas devem atuar até a normalização do transporte coletivo na cidade, nos seguintes horários de partida: 6h, 12h e 18h, e horários de retorno: 7h20, 13h20 e 19h20.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marcos Antônio Soares da Silva disse:

    Qual a lógica de abrir o comércio e o transporte coletivo não funcionar? Como funcionários irão chegar até o trabalho?

  2. Maria Dalvani De Jesus disse:

    Espero que libere.pois estou em sao paulo.preciso ir embora para blumenau.com urgencia.

Deixe uma resposta