EMTU abre licitação para conceder espaços comerciais em terminais do Corredor ABD

Terminal Santo André Oeste, no ABC Paulista.

Prazo de contrato é de 48 meses e vence quem oferecer maior repasse mensal à gerenciadora

ADAMO BAZANI

A EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos abriu licitação para conceder áreas comerciais em terminais do Corredor ABD, que liga São Mateus, na zona Leste de São Paulo, a Jabaquara, na zona Sul, passando pelos municípios de Santo André, Mauá, São Bernardo do Campo e também entre Diadema e Brooklin, na zona Sul de São Paulo.

Por dia, passam pelo Corredor ABD em torno de 300 mil passageiros.

O pregão eletrônico para abertura das propostas foi marcado para 15 de abril de 2020. Os envios das propostas podem ser feitos a partir desta sexta-feira, 27 de março, pelo site www.bec.sp.gov.br

A licitação foi dividida em dois lotes que somam 1034 metros quadrados.

No lote 01, a área total corresponde a 505,71 metros quadrados divididos entre os terminais Santo André Oeste, Santo André Leste e Ferrazópolis (São Bernardo do Campo).

Já no lote 02, a área é de 528,29 metros quadrados divididos entre os terminais São Mateus (São Paulo), Diadema, Jabaquara (São Paulo), Piraporinha (Diadema) e São Bernardo do Campo.

São admitidos consórcios na concorrência desde que tenham somente até duas empresas.

Vence a licitação quem oferecer o maior valor mensal à EMTU.

Os valores mínimos exigidos são os seguintes:

O valor mínimo mensal estimado POR LOTE : R$ 222.000,00 (duzentos e vinte e dois mil reais para o LOTE 1) ou R$ 227.200,00 (duzentos e vinte e sete mil e duzentos reais para o LOTE 2), ou o valor resultante da aplicação do percentual de 50,00 % (cinquenta por cento) sobre o faturamento bruto mensal da exploração comercial, o que for maior;

Também serão exigidos pagamento mensal da taxa de condomínio referente ao Lote proposto, correspondente R$ 35,00 por m² (trinta e cinco reais por metro quadrado), e ressarcimentos dos gastos relativos às áreas comerciais que serão apurados por medição individual, quando possível, ou por proporcionalidade à área utilizada.

O prazo concessão é de 48 meses após assinatura do contrato.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta