Após determinação de Doria, funcionamento de biciletários no Metrô e na CPTM é parcial

No final da tarde, bicicletário da Estação Carrão já estava fechado

Espaços funcionam nas estações Itaquera, Guilhermina-Esperança e Carrão apenas das 9h às 17h

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

Os biciletários de estações da rede do metrô e de trens de São Paulo voltaram a operar de forma parcial nesta sexta-feira, 27 de março de 2020.

De acordo com o Metrô, estão em funcionamento os espaços nas estações Itaquera, Guilhermina-Esperança e Carrão.

Entretanto, o horário é reduzido, com abertura apenas das 10h às 16h.

O mesmo ocorre com a CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, conforme postagem da STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos em redes sociais.

Com a “Operação Monitorada” e a readequação do efetivo das empresas, o Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô e a Cia. Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM reabriram os bicicletários para permitir que os trabalhadores usem a bicicleta como meio de locomoção! Também foram autorizados os acessos ao Metrô e CPTM de 10h às 16h e de 20h30 até meia noite durante a semana. Aos finais de semana está liberado durante todo o dia.

Metrô:

Bicicletários abertos entre 10 e 16hs: Itaquera, Guilhermina-Esperança e Carrão (todas na Linha 3-Vermelha)

CPTM:

Bicicletários abertos durante toda a operação: Linha 7 (Franco da Rocha e Vila Aurora); Linha 8 (Itapevi e Jardim Silveira); Linha 9 (Jurubatuba e Autódromo); Linha 10 (Tamanduateí); Linha 11 (Suzano e Ferraz de Vasconcelos); Linha 12 (USP Leste, Jardim Helena e Itaim Paulista); Linha 13 (CECAP).

Na quinta-feira, 26, durante entrevista coletiva, ao saber que os espaços estavam fechados, o governador João Doria determinou a reabertura.

Entretanto, como houve redução de funcionários por causa de afastamentos devido ao coronavírus, seja por suspeitas ou dos trabalhadores com 60 anos ou mais, a STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos acabou optando pelo fechamentos dos bicicletários.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira, em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta