Maringá (PR) dificulta entrada de transporte intermunicipal na cidade

Linha intermunicipal da Viação Garcia, Maringá-Mandaguaçu. Foto: Hilo Adorno

Embarque e entrada no município estarão liberados para profissionais que atuam em atividades essenciais, que deverão comprovar vínculo.

WILLIAN MOREIRA

Adotando novas medidas para conter a disseminação do coronavírus na população, a Prefeitura da cidade de Maringá, no Paraná, atualizou as regras para a entrada e embarque no transporte na cidade.

A partir desta segunda-feira, 23 de março de 2020, apenas os profissionais de serviços essenciais (saúde, segurança, serviços ou produtos de necessidades básicas, trabalhadores do setor da indústria e servidores públicos de áreas de prioridade) podem ingressar no município através do transporte intermunicipal.

O passageiro ao embarcar deverá apresentar um documento ou crachá que comprove a atividade profissional que confirma o pertencimento a um dos grupos permitidos para circular. O motorista ou outro funcionário que faz a fiscalização, após a verificação do documento, pode permitir a viagem e, caso não se enquadrar em um dos grupos permitidos, vetar o acesso ao veículo e por consequência, a viagem.

Já o transporte municipal deverá operar com 10% da frota, sendo proibida a diminuição de linhas e/ou horários disponíveis.



Willian Moreira em colaboração especial ao Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Neves disse:

    Sinceramente não sei qual o fim do Brasil.
    Travar o país dessa maneira, vamos ser oitenta milhões sem emprego.
    Enquanto isso a china comunista continua a todo vapor produzindo.
    Lamentável!!!

Deixe uma resposta