Frota de ônibus da capital paulista será reduzida em 45% devido à queda de demanda e em decorrência das medidas para conter o coronavírus

Publicado em: 24 de março de 2020

Segundo gestão Bruno Covas, queda de demanda é maior: 70%. Prioridade é manter transporte para quem trabalha em serviços essenciais

ADAMO BAZANI

A frota de ônibus da cidade de São Paulo será reduzida em 45% por tempo indeterminado. O percentual de redução de coletivos nas ruas, entretanto, segundo a gestão Bruno Covas, é menor que a queda no número de passageiros, que foi de 70%.

A medida faz parte das ações para conter o avanço do coronavírus.

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e a São Paulo Transporte (SPTrans), os 55% da frota em circulação vão ser monitorados e poderão ser feitos ajustes de acordo com a demanda.

“Em razão da pandemia do coronavírus, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas evitem sair de casa.  A prioridade neste momento é manter o transporte disponível àqueles que prestam serviços essenciais na cidade e evitar a circulação desnecessária nas ruas da cidade.” – diz a nota da SMT e da SPTrans.

A frota de ônibus do “Noturno” passou de 430 para 211 veículos. Esta também é mais uma medida necessária para prevenir a propagação da Covid-19, causada pelo coronavírus. Todas as 150 linhas do Noturno continuam operando com intervalos maiores entre os veículos.

Na nota, a SMT ainda detalha outras medidas contra o novo coronavírus no transporte público:

Para evitar a circulação de pessoas pela cidade e a disseminação do vírus, a SPTrans suspendeu as cotas do Bilhete Único Estudante a partir de segunda-feira, 23, em razão da suspensão das aulas.

Já estudantes da área de saúde, que continuarão prestando serviços de atendimento essencial à população durante este período, terão as gratuidades mantidas.

 A SPTrans criou um site com as notícias relacionadas ao transporte público em virtude da pandemia de Covid-19, incluindo mudanças de linhas, funcionamento dos postos e recomendações de como se prevenir: http://www.sptrans.com.br/covid-19.

O site conta ainda com uma seção de perguntas e respostas a respeito de como está a mobilidade na cidade, como o funcionamento dos ônibus e do rodízio de veículos.

Também foi uma criada uma cartilha sobre as medidas adotadas pela SPTrans, como fechamento de postos, atendimento a idosos por e-mail, além de dicas de higienização correta das mãos e prevenção sobre a nova doença a passageiros e motoristas de ônibus, de táxis e de veículos por aplicativo. O material está disponível em http://sptrans.com.br/media/5339/cartilha_covid19_transportepublico.pdf

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. RodrigoZika disse:

    Sabia que isso iria acontecer cedo ou tarde, infelizmente prejudica quem precisa utilizar e não pode parar em casa, fora veículos vazios quase todo o dia, vi isso pois trabalhei normal ate segunda, e por sorte consegui home office, que deus proteja quem precisa continuar utilizando o transporte público pra se locomover.

Deixe uma resposta