Empresas de ônibus urbanos pelo Brasil intensificam medidas de prevenção ao coronavírus

Limpeza de ônibus em São Bernardo do Campo. Foto: Divulgação / Prefeitura.

Nas capitais dos estados e centenas de outras cidades, as medidas de higienização dos coletivos seguem forte para prevenir contágio e transmissão do vírus.

WILLIAN MOREIRA

Desde o início da crise do Covid-19, centenas de empresas de ônibus que operam pelo país adotaram medidas sanitárias e de higiene nos ônibus, para diminuir os riscos de transmissão do coronavírus dentro destes veículos no transporte urbano.

Seguindo recomendações nacionais e internacionais como também as repassadas pela NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), as empresas estão promovendo maior frequência na limpeza dos coletivos e também, a distribuição de equipamentos de proteção aos motoristas e cobradores, como o álcool em gel 70% e nos ônibus uso de produtos para limpar e matar possíveis germes e o vírus em si, com atenção especial nos pontos de superfície de maior contato dos passageiros.

Segundo a NTU, desde o dia 05 de março de 2020, as medidas incluem a limpeza diária dos ônibus, abertura de janelas para favorecer a ventilação e a divulgação de orientações no combate e prevenção do vírus.

Para o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha, é um dever as empresas do setor informar e melhor orientar passageiros e funcionários dos riscos da doença.

“É um dever do setor orientar as pessoas e reduzir ao máximo possível os riscos, por essa razão estamos colocando em prática todas as recomendações dos organismos de saúde. Muitos profissionais de saúde dependem do transporte coletivo para ir trabalhar, muitas pessoas precisam do ônibus para ir até o mercado ou para se deslocar até o serviço de saúde para atendimento”, disse.

As recomendações passadas pela NTU as empresas de ônibus, seguem orientações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde. Dentre as orientações estão as direcionadas aos passageiros e outras para as empresas:

Aos passageiros:

• Manter as janelas dos ônibus abertas para uma melhor circulação do ar, sempre que possível;
• Evitar os horários de pico nos transportes públicos;
• Escolher rotas que envolvam apenas um meio de transporte, evitando trocas de linhas ou modais que aumentam o risco de exposição, sempre que for viável;
• Lavar sempre as mãos com sabão até a metade do antebraço, esfregando também as partes internas das unhas, antes e depois de usar o transporte público; alternativamente, limpar as mãos com álcool em gel 70° INPM;
• Evitar cumprimentar com beijos, apertos de mãos e abraços;
• Limpar com álcool em gel 70° INPM objetos tocados frequentemente;
• Evitar tocar nas áreas do rosto (principalmente nariz, olhos e boca) antes de higienizar as mãos
• Quando tossir ou espirar, proteger a boca na parte interna do antebraço ou com um lenço descartável;
• Procurar manter uma distância de pelo menos 1 metro de quem estiver tossindo ou espirrando;
• Utilizar lenços descartáveis quando estiver com o nariz escorrendo, descartando o lenço usado imediatamente no lixo;
• Evitar sair de casa caso apresente sintomas de gripe ou similar;
• Seguir as orientações oficiais do Ministério da Saúde e autoridades sanitárias, evitando mensagens falsas que circulam pela Internet e WhatsApp (fake news).

As empresas de ônibus:

• Desligar o sistema de ar-condicionado dos ônibus ou usar no modo de ventilação aberto;
• Manter as janelas dos ônibus abertas para uma melhor circulação do ar sempre que possível;
• Reforçar a limpeza diária interna dos veículos, a desinfecção e limpeza de balaústres e pega-mãos, fazendo a higienização dos veículos com mais frequência no decorrer do dia, sempre que possível;
• Disponibilizar espaços para cartazes e outros materiais informativos sobre a prevenção do coronavírus na frota e demais canais de comunicação da empresa (sites, redes sociais, TV de bordo);
• Orientar os funcionários sobre métodos de prevenção contra o coronavírus;
• Colocar à disposição dos funcionários, nas áreas administrativas e nas garagens, álcool em gel 70° INPM.

O Coronavírus em dados atualizados pelo Ministério da Saúde na tarde desta terça-feira, 24 de março de 2020, já registra 2.201 casos confirmados no Brasil e 45 óbitos, sendo 40 no Estado de São Paulo e 6 no Rio de Janeiro.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta