Com decreto de calamidade, Pernambuco suspende transporte intermunicipal

Terminal Integrado de Passageiros do Recife - TIP

Vigência da medida assinada pelo governador depende da homologação da Assembleia Legislativa do estado

ALEXANDRE PELEGI

Pernambuco decretou estado de calamidade pública nesta sexta-feira, 20 de março de 2020, devido à crise da Covid-19.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado neste fim de semana, e passará agora por homologação da Assembleia Legislativa do Estado.

Dentre as várias medidas adotadas, está a suspensão do transporte intermunicipal a partir de segunda-feira, 23.

O transporte público da Região Metropolitana do Recife não será afetado pela decisão, que vala apenas para as viagens com saída da Região Metropolitana de Recife com destino para o interior do estado, além das viagens entre cidades pernambucanas.

Serviços de fretamento e o transporte complementar terão exceções. Os fretamentos já autorizados pela Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI) continuarão operando.

O transporte complementar entre municípios do interior dependerá da autorização do prefeito da cidade, e em comprovada emergência. Para a autorização, a EPTI dispõe no site http://www.epti.pe.gov.br um formulário padrão a ser assinado.

O governador Paulo Câmara encaminhou o decreto de instauração da calamidade no Estado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), que deverá homologá-lo na próxima terça-feira.

Coube ao secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto, explicar que as atividades de transporte serão suspensas a partir das 00h de segunda-feira, mas a medida “não abrange a RMR, somente o intermunicipal, entre a Região Metropolitana e outros municípios do Estado”, disse.

Marília Bezerra, Diretora Presidente da EPTI, explicou que movimento de passageiros registrou queda de pelo menos 40% na última semana. Segundo ela, o Terminal Integrado de Passageiros possui a plataforma do intermunicipal e interestadual, “a municipal fecha na segunda-feira, e a do estadual continua funcionando”, afirmou.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Luis Marcello Gallo disse:

    “ O transporte público da Região Metropolitana do Recife não será afetado pela decisão, que vala apenas para as viagens com saída da Região Metropolitana de Recife…”. Que vala? Como assim?

Deixe uma resposta