Volkswagen Caminhões e Ônibus anuncia férias coletivas combinadas com banco de horas para a produção a partir de 30 de março

Período de paralisação vai até 20 de abril. Funcionários do administrativo entram em home-office a partir de segunda-feira, 23

ALEXANDRE PELEGI

A Volkswagen Caminhões e Ônibus divulgou comunicado à imprensa atualizando as medidas que vem tomando para a proteção de seus colaboradores diante da pandemia do coronavírus.

Suas empresas parceiras e terceirizadas, segundo o comunicado, participam do esforço, que prioriza a segurança e a saúde dos 4.500 colaboradores.

Desde ontem, 19 de março de 2020, a montadora cortou suas horas extras e o expediente aos sábados. A produção está sendo mantida em níveis mínimos “para o abastecimento de concessionários e importadores”.

De 30 de março a 20 de abril, os colaboradores ligados à produção terão um período combinado de Banco de Horas e férias coletivas, informa o comunicado.

Já as áreas administrativas, a partir desta segunda-feira (23) em diante, adotarão o expediente no formato home office, “reduzindo a circulação em seus escritórios a plantões e serviços essenciais”.

A empresa finaliza afirmando que num eventual agravamento da situação sanitária no país, “novas medidas de proteção serão comunicadas”.

Como mostrou o Diário do Transporte, outras produtoras de ônibus, sejam chassis ou carrocerias, também anunciaram períodos de paralisações.

– Mercedes-Benz (30 de março a 19 de abril)

– Volvo (30 de março a 30 de abril)

– Marcopolo (23 de março a 03 de abril)

– Busscar (23 de março a 29 de março, com possibilidade de prorrogação)

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta